.

" Em momentos de crise, só a imaginação é mais importante que o conhecimento".
(Albert Eisten)

domingo, 25 de dezembro de 2011

A Festa

Tenho que falar uma coisa a todos, quem não foi na ultima festa do ano perdeu, e foram poucas pessoas, pois a maioria estava lá. Foi alegre divertido, deu para rir muito e teve algumas brincadeiras, chicotes dos mais variados.
Mas a melhor parte mesmo foi o abraço forte e carinho na Madá, tinha muito tempo que não a via, nas amigas, Tita, Morgana, rir com Bento, Gamal, Costelo, Kadar, ter o carinho e recepção da Gabi, e rever todas as pessoas, que a muito não via, minha amiga loira fez falta, mas foi muit bom.
É sempre bom rever os amigos. E agora será melhor pois estarei em BH nos proximos meses, espero rever sempre.
Adorei mesmo.

domingo, 18 de dezembro de 2011

Brinquedo Novo

Estava eu, trabalhando e morrendo de calor, pois o sistema de ar condicionado ainda não estava ligado, mas tinha uma unica sala onde o split funcionava, claro fui lá para me refrescar, e um colega estava montando um quadro de telefonia, cortava a capa que envolvia os fios, e as jogava no chão, elas caiam com um a flexibilidade que acendeu minhas idéias sádicas, tanto que fui recolhendo-os, e juntando todos, sem os fios internos, foi perfeito, para quem quiser saber o cabo é furukawa, CCI de 50x2 CMX, a gente chama cabo de telefonia de 50 pares, da Furukawa, é mais fácil assim, cheguei em casa, já falo chamo o apart que moro em São Luís de casa, peguei os micros elásticos, servem pra prender cabelo, e prendi os cabos, de três em três, e depois todos juntos, oito pontas, ficou lindo, quando chegar em casa, semana que vem vou ver como fica na pele de meu escravo.

sábado, 17 de dezembro de 2011

A Ultima Festa BDSM de 2011

Amigos,

Andei um tanto ocupada, e sem poder escrever aqui, estava até com saudades, mas agora estou feliz, feliz por que vou voltar a BH e já estou em contagem regressiva, pois volto dia 21/12/2011, e ainda por cima, no dia seguinte teremos uma festa!
Poxa bela maneira de terminar o ano, será na companhia da minha família, meus amigos, e meus brinquedos, vai ser um maravilhoso fim de ano.

sábado, 12 de novembro de 2011

Lua Cheia


Ontem dia 11-11-11,
quem disse que era uma data especial?
Não me aconteceu nada,
se bem que aconteceu sim
Uma linda noite de lua cheia.
Na companhia de novos amigos.

obrigada, lua.

sábado, 29 de outubro de 2011

Estou em crise?

















Não,
não sou dada a estas frescuras,
sou muito racional para isso,
e é uma das coisas que me deixam tristes as vezes,
pois tenho vontade de chorar de amor,
mentira já chorei uma vem e doeu muito,
uma dor muito maior do que uma Domme pode suportar
e olha que tenho resistência a dor,
tive calculo renal, parti o meu braço no meio, aff, sei o que é dor.
Mas as dores que vem da cabeça são realmente as piores,
olha eu mudando de assunto de novo.
Todas as vezes que escrevo, é sempre assim começo falando uma coisa e acabo falando de outra, ou quando vejo estou enraizada em assuntos completamente diferente.
Mulher é assim me
smo pensa várias coisas ao mesmo tempo, fazer o que?
Continuando escrevendo sobre racionalidade,
minhas amigas falam comigo, Pandora vc é homem,
as vezes fico indignada, e outras até repito, outras reclamo,
só os homens tem direito a serem racionais?
Pensar friamente sobre a situação?
Analisar os prós e contras de qualquer situação?
Isso é machismo, pode até ser, mas eu não consigo fazer coisas de mulherzinha, pronto tenho certeza que vou ofender alguém, mas se tem uma coisa que me irrita é homem fazer coisas de mulherzinha, aquelas picuinhas que foram feitas apenas por seres mesquinhos, e sem auto-estima. Independente do gênero.
Me irrita e pronto.
Mas onde eu estava falando de racionalidade,
Por que sou tão racional?
Se uma coisa não me agrada não faço, penso sempre o que isso vai me agregar? Por que vou fazer algo se vai me deixar triste depois? Tenho o direito de não sofrer, não mesmo?
Mas ai as perguntas vem:
- Se vc não passar pela experiencia como vai aprender?
- Se não ficar sozinha por opção, sentir solidão, não daria mais atenção aos amigos e a família?
Será que eu me fechei ao amor, por racionalidade?
Pois o amor foi a melhor e a pior coisa da minha vida,
entrei de cabeça, sem saber se a cachoeira era rasa, para mim não importava tinha que viver, isso é ser racional? Eu acho que não, então a minha racionalidade é falsa? Ou ela é apenas seletiva como a minha memória? Eu não sei todas as respostas para todas as minhas perguntas, e é isso o que eu mais gosto em mim, a capacidade de aprender sempre, pois tudo na vida me ensina, e ninguém, ninguém mesmo tem uma sapiência tão grande que não tem o que aprender.
Sabe uma das magicas do BDSM é que o mais inexperiente dos subs pode me ensinar algo que eu ainda não sei, sobre dominação e sobre o sm. E isso ao invés de me deixar triste, me deixa feliz, isso quer dizer que eu ainda tenho muito coisa a aprender, portanto muita coisa a me divertir.
Viu?
Mudei de assunto de novo!

Uma boa leitura e uma boa diversão

















Meus amigos,
Um dia, passeando pela net, me deparo com um blog,
o titulo me chamou a atenção

SURTO PARANOICO DE SUBS DE ALMA,

curiosa, fui ler e simplesmente adorei,
Então escrevi este post para recomentar,
pois elas escrevem coisas sérias de maneira divertida.

Parabéns as moças.

http://surtoparanoicodesubsdealma.blogspot.com/

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Utilidade Pública BDSM

Diversão,
Um local para encontrar os amigos, na véspera de feriado.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Folga em dose dupla

         Mas um fim de semana em BH, que eu adorei é claro, pois desta vez diferente da outra eu brinquei muito, matei a saudade do Marcelo, e ainda por cima, fiz um lindo e grande zero nas suas costas, esta parte eu explico depois, pois será surpresa.
         Na sexta encontro com minhas amigas baunilhas, foi muito bom.
         No sábado fui na Hotfair, com meu amigo Apocalipse, mas não tinhas grandes novidades, foi caro, e não compensou, a parte interessante foi conhecer o castelo do fetiche, a Domme Lilith e seu escravo, e trocar algumas ideias sobre o meio. E depois da feira fui me encontrar com um podo, eu não sei, mas acho que estou ficando doida, não sei por que encontro com eles, pois quero mais do que podolatria, apesar de amar ter os pés beijados, é preliminar do BDSM, e eu ando cada dia mais sádica, o que não combina com eles, mas um dia eu tomo jeito, (o sonho de minha mãe).
         Agora uma coisa que anda acontecendo, todas as vezes que vou em BH, é fazer um happy hour no outback, o do dia 10/10 foi perfeito, rimos bastante, bebemos bastante, e nos divertimos agradeço a presença de todos, Monjh, Pérola, Adonis, Kah, Gamal, Kadar, Apocalipse, e o Aniversariante Bento, agora, RT, vc fez falta como sempre. Saindo de lá nem fui direto para casa, acabamos em uma pizzaria na pouso alegre, só para esticar a noite. No dia seguinte ainda brinquei com meus sobrinhos antes de pegar o voo de volta à São Luís.
          Passei uma semana de cão tentando me organizar, pois cheguei em São Luís na terça, tinha visita de supervisor na quinta e sexta iria voltar a Fortaleza rever minha grande amiga Rainha Frágil, o motivo da minha visita, pois estava fugindo do trabalho no fim de semana para isso.



           Cheguei na casa dela na sexta ela tinha marcado um pequeno encontro em sua casa, e foi super divertido, ela com seus dois escravos, outra Domme sua amiga com seu escravo, e Eu. Tomamos vinho, nos divertimos com as trapalhadas dos escravos na cozinha, e o final da noite foi arrematado com algumas brincadeiras, claro que teve gominha, palmatorias, adoro a palmatória de prego da Frágil, claro que, reclamei com o Roger no outro dia, pois ele tinha sangrado na palmatória de couro, e isso não podia acontecer pois acabou manchando-a.
            No sábado de tarde fui a praia com a Deusa, foi um longo papo, regado a agua de coco e cerveja, depois ainda saímos para a feirinha, nossa foi a minha perdição, gastei mais do que eu queria, com presentes, e compras, a melhor de todas foi uma bolsa de couro, para guardar meus brinquedos SM, pois a minha ficou pequena de novo, tenho que diminuir o ritmo senão vou ter que andar com uma mala gigante para guardar tudo. A noite, fui com a Frágil e o Roger no Dragão do mar, foi otimo, rimos e conversamos muito, tinha uma otima música ao vivo, tudo para matar a saudade.
           No domingo é claro, praia do futuro, a tarde pois acordamos quase meio dia, peixe, vento e campeonato de surfe amador, o ultimo só atrapalhou, mas foi bom assim mesmo. Voltamos para casa da Beth, tive que arrumar a mala, tomar banho, e fomos finalizar o passeio no Brasão, tomar o delicioso caldo de peixe daquele lugar, é simplesmente divino, com as malas dentro do carro, meus amigos me levaram para o aeroporto, e ainda tivemos tempo para ficar na selva(livraria), é um bom lugar para passar o tempo.
            O final de semana em Fortaleza foi muito especial, preciso fazer de novo, e da próxima vez não demorar 3 anos para visitar minha amiga, ela foi a primeira grande amiga que fiz nestas andanças pelo Brasil, e vale a pena cruzar milhares de km, para um fim de semana como o que ocorreu, Obrigada, eu simplesmente adorei.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Meu brinquedo novo


Comecei este brinquedo já tem quase um ano, mas nunca tive tempo de de terminar, mas neste domingo, sem muita coisa para fazer, terminei ele todinho, é de crochê, com a todo colorido com as cores do meu time (tem um marron intrometido), que anda mal das pernas, e ontem ainda bem trocou de presidente, se alguém souber quem foi o novo eleito me avise. Voltando ao assunto interessante, na ponta de cada tirinha tem uma bolinha, uma única bolinha, para dar o caimento perfeito, e fazer alto relevo onde eu mais gosto. Pele de escravo.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

INTENSO

E como melhor definiria o que aconteceu ontem.
Conheci um jovem rapaz de vitória, estudando nestas terras maranhenses, me mandou um e-mail perguntando se eu ainda estava aqui, achando que eu já tinha ido embora, e o mais estranho é que com este podo, foi tudo muito, muito rápido, e longo bem longo.
Trocamos e-mails no fim de semana, na segunda feira, começamos a conversar no msn, e como a connexão estava ruim, passamos para o telefone, um papo tão delicioso, cheio de sadismo, momentos lúdicos, e tudo mais, conversamos sobre e pasmem por 4:13:07 horas, isso mesmo quatro horas, treze minutos e sete segundos, foi o que eu telefone disse depois que o desliguei mais de uma da manhã, e acabamos marcando para o dia seguinte, e ainda ficamos trocando mensagens via telefone, durante o dia, a previa do que vai acontecer sempre dá algum deleite.
   Na hora marcada, ele se atrasou poucos minutos, me ligou eu fiquei observando da janela do apart. conversamos por alguns minutos, era para sentarmos em frente alguma barraca de praia, e jogar conversa fora, para quebrar o gelo, mas mudei de ideia, falei para ele subir, ele que se dizia cara de pau, ficou acanhado, lindamente acanhado, sem saber como se portar, começamos a conversar, e fui dando algumas atividades para ele fazer, começamos com um café, mas uma coisa em comum com o podo ele adora café, o papo começou a fluir como no telefone, mandei que ele colocar algumas long neck no freezer, e continuamos a conversar, iria demorar algumas horas para que elas ficassem no ponto de se beber, fechei a cortina, pois estávamos sendo observados, tirei sua blusa, coloquei prendedores de mamilos, uma coleira, deixei meus pés a mostra, e comecei a fazer bondage, penis, corpo, algemas de velcro, depois disso autorizei a beijar meus pés, foi divertido, ver ele se contorcendo para fazê-lo, eram grandes esforços rolando no chão, de um lado para outro, comecei a tirar os prendedores com meus pés. brincar com a minha palmatória de madeira, ele te uma linda bundinha branca, com o vermelho ficou ainda mais bela. Usei meu chicote algumas vezes, ele não era masoquista, então não pesei tanto a mão.
Mandei ele fazer algo para comermos, linguiça frita, a cerveja já estava gelada, fomos assistir um filme, o Juiz SM, estava na primeira garrafa, e mal tínhamos comido, o filme no começo, ele pega a corda, a gag, fica de joelhos, entrega na minha mão, e fala me imobiliza de novo, vou fazer valer a pena, aquele olhar de baixo para cima, atiçou a sádica dentro de mim, o deixei totalmente imobilizados, lhe coloquei a gag, fiquei com tesão, o beijei acariciei, e o joguei no chão.
deixei meus pés perto do seu rosto, peguei a palmatória e deixe sua bunda mais vermelha, teve uma hora que ele quase travou, acho que ficou pensando, o que é que eu fiz, pois não sendo masoquista, e eu totalmente sádica, não foi inteligente, mas adorei. e continuamos brincando, soltei a gag deixei que se fartasse com meus pés, não foi sacrifício nenhum, pois eu adoro podolatria, passamos da sala para o quarto, eu o puxando pelos cabelos, eu passei mais de 24 horas, deixando, ele excitado, e depois falando de assuntos corriqueiros para deixar o mais flácido, e foi assim durante as horas de conversa, e depois que chegou na minha casa, ele estava a ponto de explodir de vontade de gozar, coitando, foi divertido ver ele se contorcendo com a dor provocada, pela ereção  e pelo não gozo, até que eu o autorizei a gozar, mas se o fizesse tinha que limpar, com a língua, queria que ele se arrependesse de ter escolhido o gozo, da próxima tenho certeza que vai preferir ficar castro.
depois de algumas horas brincando (7), o levei para o chuveiro para me dar um bom banho, tem uma coisa maravilhosa neste apart, o chuveiro, igualzinho de motel. E com esta terra quente, é simplesmente refrescante.
Depois de tudo o que eu fiz, será que vou vê-lo de novo?

domingo, 4 de setembro de 2011

Me divertindo no Maranhão

A primeira vez que vim em São Luiz, odiei.
Odiei mesmo, era uma pousada linda por fora, igual as fotos do site, mas sabe aquela linda casa, que fica perto do mar, e foi transformada em pousada, até ai tudo bem, mas uma casa não tem tantos quartos assim então começam a fazer puxadinho, como diria Caco Antibes, puxadinho é coisa que pobre e não combinava com a casa, pois bem, eu cai em um destes puxadinhos, e com alguns defeitos, eu sentia as molas da cama barulhenta nas minhas costas, quase cai no banheiro, a televisão desligava a cada 10 minutos, não tinha restaurante perto, e o ar condicionado indispensável nesta cidade era um ACJ, ar condicionado de janela, que faz um barulho enssurdecedor, é claro fiquei de mal humor, tão de mal humor, que passei por todas as pousadas na orla procurando uma melhor que não percebi que o outro lado estava o mar, e não somente o mar, mas uma das mais lindas orlas que já vi, fiquei cega é claro. Não deixe que o mal humor lhe faça isso.
             Já na segunda vez fiquei no centro histórico de São Luiz, que é lindo, falta restauração, mas até eu que odeio andar a pé, fiz vários passeios por esta cidade, andando a pé pelo centro histórico.

            Mas vamos logo falar do assunto do titulo, eu achei que nem fosse me divertir em São Luiz, mas eu me diverti, encontrei um podo, ele se diz podo, mas acho que vai dar um ótimo escravo, eu brinquei bastante com ele. Apesar de ele ter me dado um bolo da primeira vez, fiquei irada é claro que isso teve castigo, fiz do podo meu escravo, me diverti com ele e com seu sofrimento, o amarrei, fiz uma bondage bem apertada em seu ´pênis e saco, passei por trás da bunda e amarrei no pescoço para ficar dolorido abaixar para beijar meus pés. Coloquei prendedores de mamilos, e pregadores no penis, Muitos diriam que o castigo foi grande, ainda mais para um podo, mas eu prefiro os submissos não masoquistas, é divertido fazer eles sofrerem, apenas pelo prazer da entrega, ou pelo desejo.
           Acho que se ele for um homem corajoso, será um bom escravo, adestra-lo vai me dar prazer e me distrair nesta cidade quente.
           Prometo contar a próxima brincadeira.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Presente de Aniversário


Hoje é meu aniversário,
Estou longe de casa, claro que tive que comemorar com a família e amigos íntimos antes, mas o dia é sempre significativo.
Recebi ligação de muita gente, felicitações, no celular, orkut, fet, e face, é bom ser lembrado e ser querida.
Sinto muita saudades da família e dos amigos e acabei de receber um presente, que quero dividir com todos, um bolo de aniver´sario enviado a distância, gostei tanto que vou dividir com vcs.
Obrigada RT, e obrigada a todos que se lembraram.
Bjs.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Férias

Estranho mas agora que tenho tempo, não estou escrevendo, sei que o tempo é relativo, mas não estou trabalhando, estou apenas aproveitando minhas férias, então quase não tem me sobrado tempo para curtir preguiça e parar para escrever, claro que teve alguns dias poucos alias, deveria ter ficado mais, deitada no sofá, vendo filmes, e enlatados, que eu gosto muito.
Tem muito tempo que não tiro fotos, mas teve duas brincadeiras, que não consegui evitar, um foi um castigo bem merecido, tenho um sub, que chora, esperneia, implora, faz todo tipo de pedido para ser libertado, e ao ser libertado, pergunta por que? Por que esta livre? Claro que no segundo encontro teve o castigo merecido, pois foi amarrado a porta, teve um gancho introduzido no rabo, e fixo na coleira, assim todas as vezes que tentasse forçar iria doer muito, coloquei-lhe uma gag na boca, e como ele fala mesmo com ela, enrolei um plástico filme no seu rosto, e abri apenas 3 buraquinhos, um no nariz, pois ele tinha que respirar, e os outros dois nos olhos, pois eu queria que ele visse. Só para a tortura ficar um pouco mais forte, coloquei pregadores no seu mamilo, e ao redor do genital, para não atrapalhar o CBT, que amarrei bem forte, e para que ache que ele conseguiria se mexer muito, amarrei correntes na perna. E falei bem ao pé do seu ouvido, agora a puta vai aprender que não gosto que escravo meu fica esperneando igual lagartixa na areia quente. E por uma hora, ele apanhou, e como não queria deixar marcas fortes, o tempo foi maior, e em toda a região da bunda, até que ela ficasse bem vermelha e quente, acendi uma vela, daquelas comuns mesmo, e falei para empinar a bunda, ele não queria pode isso, então o convenci, falei que se não empinasse a bunda  eu iria derramar no penis e saco então ele empinou do jeito que eu queria, ficou tão lindo que tirei uma foto, e todas as vezes que batia puxava a corrente para que o corpo dele ficasse em um ângulo   de 45º, com isso descobri que o meu braço está 100%, pois eu puxava com um e batia com o outro, eu prologuei a agonia dele, pois eu disse que ele ficaria assim por uma hora, e a cada vez que ele mexia, ele apanhava, em menos de meia hora, ele parou de se debater, e foi ficando cada vez mais quieto, e ao menor barulho apanhava mais, acreditem ele acabou aprendendo, pois no final do tempo estipulado, ele mal respirava para fazer o minimo barulho possível, foi bem divertido.


Agora, a brincadeira que mais me diverti, aconteceu com um sub novo, já tinhamos conversado algumas vezes pelo msn, eu o achava muito novo, mas o preconceito que tinha contra idade, foi um dos que quebrei a muito tempo, pois como todo ser humano sou cheia de preconceitos, e fico feliz a cada vez que me livro de um, bem marcamos um almoço, em um lugar perto de casa, sou bairrista, além de ser apaixonada por BH, adoro a região que moro. Como ele não tinha tempo durante a semana, marcamos no sábado.
Eu estando de férias estou saindo todos os dias, e como a maioria sabe, tenho memória de peixe, esqueço, e nem na agenda marquei, é claro que esqueci, estava pensando em dar um passeio na roça onde estava quase toda a minha família, desisti e fui para o sofá, queria passar o dia jiboiando (sem que a palavra não existe, mas foi para exemplificar o mais completo ócio), meu telefone toca, eram 12:40, e a voz do outro lado diz já cheguei, poxa tinha acordado ao meio dia, outra coisa incomum, tomei um bom banho e um café, e deitei no sofá, aquele telefonema me fez levantar o mais rápido possível do sofá e me arrumei em menos de 20 minutos, estava chegando no restaurante, conversarmos por mais de uma hora, antes de almoçarmos, e foi agradável, tanto que fomos brincar, e como foi bom, primeiro tivemos tempo, já que saímos de lá as 19:00 horas, não vou contar detalhes, mas com certeza foi uma deliciosa iniciação, pois foi a primeira vez dele, e sentir cada vibração dele, me fez vibrar, me deliciei com seu corpo e com sua atitude submissa, uma doce e forte criatura. Já que fiz brincadeira que a maioria dos subs não aguenta, como piscina, chicote de cola quente e as maravilhosas gominhas, que ficarão na sua pele por mais de 15 dias.




sábado, 9 de julho de 2011

Até o Outback em BH é melhor!!!

Meus amigos,
Já faz um tempo que não escrevo sobre coisas que aconteceram comigo, estou meio sem tempo, pois estou aproveitando minhas férias, saindo quase todo o dia, esta semana passei revendo meus amigos e conhecendo pessoas, é muito bom estar em casa.

Tem um lugar que eu adoro ir, o Outback, fui muito em Brasilia, mas hoje fui a primeira vez em BH, e sem sombra de dúvidas até o outback em BH é melhor, e o ponto que achei mais interessante, é que os garçons para anotar os pedidos ou conversar com os clientes, ficam de joelho. Primeiro eu falei olha aquele garçon ali, está de joelhos, que bonitinho, e ai eu descobri é regra, todos os garçons ficam de joelhos para te atender, acho que é para não fazer os clientes olhar para cima, e sim para baixo.

Perfeito não?
Voltarei de novo, vamos?

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Os dez mandamentos do homem submisso

Adaptação Texto retirado e adaptado do blog www.rainhajenn.blogspot.com



10 DICAS QUE UM SUB DEVE SEMPRE LEMBRAR


1. Seja paciente! Seu propósito, como um submisso, é servir e satisfazer alguém que levará em conta a realização de suas fantasias. Portanto saiba esperar o momento que sua dona irá desejar fazer algo que você quer.

2. Seja humilde. Você não precisa falar que é bom, sempre existirá uma oportunidade para sua atitude mostrar o quão bom você é. Muitas vezes falamos mais que a "nossa realidade", e dessa forma acabamos sendo mal sucedidos por não atingir essa expectativa criada.

3. Seja receptivo para coisas novas. Você sempre pode aprender algo novo sobre BDSM e sobre você mesmo. BDSM é uma arte muito pessoal e coisas que são parecidas acabam sendo diferentes quando vistas pela ótica de outras pessoas.

4. Comunicação. Verbalização é necessária, mas, no momento e do modo apropriado. Sua Dona precisa ter informações básicas a seu respeito, como experiências, fantasias, saúde, e suas frustrações. Porém, a menos que seja uma emergência, espere até que sua Dona pergunte. Entenda que ela não tem como conhecer suas necessidades e limites. Isso é muito importante.

5. Seja honesto. Sua Dona espera que você seja sincero sobre seus desejos, necessidades, fantasias, saúde e frustrações. Mentir só poderá conduzir a sua relação ou cena para problemas. Além de ser realmente perigoso. Às vezes é difícil falar de coisas tão íntimas, mas faça um esforço para responder sobre determinada questão.

6. Esteja disponível. Permita que sua Dona surpreenda você. Deixe-a estender seus limites, para levá-lo a lugares que você nunca havia estado antes. Quando você confia em sua Dona e a deixa saber disso, ela guiará você em novas fantasias.

7. Seja realista. Sua Dona é humana, ela pode cometer erros e se equivocar. Não chame sua atenção por coisas que você percebe ser um lapso. Seja generoso na construção da relação entre os dois. Saiba a diferença entre realidade e o mundo de fantasia que você vê em livros e revistas.

8. Seja realmente submisso! Este é um ponto chave. Deixe sua Dona assumí-lo por completo. Não treine uma resposta mal criada ou seja crítico dela. Troque informações sobre suas necessidades especiais, porém deixe que ela controle a relação ou cena. Se você teima em conduzir a cena para suas próprias especificações, então você deveria tentar ser um Dominador. Você concordou com as limitações inerentes de sua escolha como submisso. Fique dentro dessas limitações, respeite, obedeça e espere o castigo caso isso não aconteça. Aceite graciosa e alegremente. Seja leal e desfrute seu papel.

9. Seja/esteja saudável (física e mentalmente)! BDSM, como qualquer atividade extenuante, requer que seus participantes - ativo e passivo - estejam em plena saúde física e emocional. A quantia que você dorme, seus hábitos alimentares, seu álcool/droga, e tensão cotidiana afetam sua resposta e resistência durante um jogo.

10. Cuidado. Divirta-se, pois o BDSM é um jogo intenso e envolvente, porem seja responsável e cauteloso. Pois nele várias práticas envolvem riscos reais.
 

Dez dicas simples para ser um(a) Dominador(a)

Ao ler este blog, achei verdadeira perolas, que devem ser divulgadas. Não troquei o genero por que não achei importante, já que vale para ambos.


Adaptação Texto retirado e adaptado do blog www.rainhajenn.blogspot.com


1. A SEGURANÇA do submisso terá, sempre, prioridade máxima do seu Senhor, seja física ou emocional.

2. SEMPRE respeite e honre a palavra segura vinda do submisso e NUNCA o coloque com medo de usá-la.

3. Da mesma maneira que submissão é um presente a ser visto e vivido como um tesouro, Dominação é um talento a ser lapidado e assim deve ser educado e experimentado ANTES DE assumir a responsabilidade de outra vida.

4. Não seja tão arrogante a ponto de não conseguir escutar e entender os pontos de vista e as necessidades do seu submisso. Você pode aprender muito com ele. Afinal de contas, comunicação é a base de uma relação BDSM e não pode ser obtida sem total apoio de ambos.

5. NUNCA castigue um submisso retendo seu afeto, isso é chantagem emocional.

6. Proveja direção e apoio quando precisar e permaneça sintonizado na reação do sub. Em, retorno, você ganhará um submisso ansioso para lhe agradar e servir, pois o mesmo sente-se valorizado por você.

7. Proveja seu submisso com diretrizes negociadas. Faça-o estar dentro dessas diretrizes e se sair, castigue-o.

8. Entenda que, da mesma maneira que você deve ganhar a confiança do submisso, este deve ganhar a sua. Isto não mina seu controle, mas o fortalece.

9. Desfrute e use o que lhe é ofertado com generosidade, aspereza, dor e prazer e tenha a sabedoria para saber quando usar cada um.

10. Nunca deixe que o orgulho cegue-o em sua "viagem" de poder e seja forte para assumir um erro, um engano. Complete, sendo franco ao revelar-se arrependido, pedindo desculpas.

Da mesma forma que um submisso não é perfeito 24 horas por dia, um Senhor (a), também pode não ser.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Alivio

Estranho, como uma coisa tão pequena pode te dar um alivio, minha amiga Loira vive falando comigo, amiga vc quer ser pega, faz de tudo para que descubram. E agora eu tenho certeza, eu quero falar, falar para todo mundo o que eu sou o que eu sinto, e ser aceita pelos meus.
O começo foi com uma amiga baunilha, a chamei para sair neste fim de semana, que fui a BH, esta amiga, Loira, Ella, RT, fomos no mercado central, e depois almoçar no sábado, a Loira estava com as fotos da festa, eu queria que ela me visse vestida a carácter, mas eu tinha esquecido das outras fotos, da bunda da Loira roxa, e de um sub marcado de chicote, falei com a Loira dentro do carro, passe a câmera para ela, para ver as fotos, olha minha roupa, em alguns segundos, ela pergunta, o que é isso aqui nas costas deste menino, é sangue? Pronto a ficha caiu, estava tudo na máquina, bem que a loira não queria entregar, e eu disse entregue ela pode ver, foi o primeiro choque, ela sabia que eu gosto de chicote, mas nunca tinha visto foto de ninguém que tinha recebido nas costas. Reinou um pequeno silêncio, ela devolveu a câmera, e continuamos o caminho, as meninas foram fazer as compras para levar para Salvador, e eu com minha amiga fomos tomar cerveja no bar da lora, poxa vida, eu fiquei com cara de desespero, pois tomar cerveja, em pé, ao redor de balcão e com uma muvuca de gente ao meu redor, foi horrível, detestei, e o povo ainda diz que é isso que é bom, eles não sabem o que dizem.
Terminada as compras, fomos almoçar, tomamos apenas duas cervejas, primeiro por que eu estava dirigindo, e segundo por que meu desespero para ir embora, tinha chegado ao ápice. O almoço foi divertido, todos juntos e o assunto sm estava na mesa, foi interessantes as perguntas, e tudo foi respondido com naturalidade, do jeito que somos, ao ouvir a gente conversar ela foi se assustando, e desta vez foi a vez dela de entrar em desespero e querer ir embora, acho ela precisava digerir tudo.

Mas o alivio não foi minha amiga saber, e sim minha irmã, eu contei, contei tudo sem meias palavras, falei que tinha que contar um segredo que eu carregava, ela perguntou qual?
Eu gosto e pratico BDSM.
- O que é isso?
- B= bondage, D = dominação, S = sadismo, e M = masoquismo.
Ela se assustou e falou, vc é doida, isso é verdade, vc precisa de tratamento, seu ex noivo sabia, eu respondi:
- Estou consciente de tudo o sinto, e eu preciso é ser aceita, e sim meu ex-noivo era meu escravo.
Então este é o motivo da sua mala?
- Sim, é lá que guardo os meus brinquedos, falei de tudo o que gostava e respondi todas as suas perguntas, e pedi para ela guardar segredo, pois ainda não está em tempo de contar para meus pais, ela agradeceu a confiança que depositei nela.
Eu chorei, chorei feito criança sozinha no quarto de hotel, pois a conversa foi por msn, mas acordei com um grande alivio, tinha dado o primeiro passo, e não tem mais volta.
Agora é seguir em frente, até toda a família saber, vai ser aos poucos e do meu jeito. Eu sou muito ativa no meio, tenho muitos amigos, e uma hora ou outra alguém poderia descobrir, e da pior forma possível, então resolvi eu mesma contar, e eu sinto que tomei a decisão certa.
Só o tempo poderá me dar razão.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

A maratona de um podo, desencontros

Eu adoro podolatria,
mas para mim a mesma é uma preliminar do bdsm, pois sou Domme desde pequenina, chego a dizer que nasci Domme, pelas coisas que já me aconteceram em toda a mina vida.

Bem estava falando de um podo, que veio para BH, pois ele, henriko, é de uma cidade perto, por que queria me conhecer, isso posso reconhecer, ele tem atitude, disse que viria me ver e veio, e sem receio, apesar de tudo o que ele viu, das minhas fotos, textos e praticas que assustaria qualquer podo, que é apenas podo, o problema é que este fim de semana, estava tão corrido que nem marquei com meus escravos como costumo fazer já que a minha agenda estava super lotada.
Sexta feira teve a festa, que foi otima, me diverti horrores, é sempre bom estar juntos de amigos,e conhecer pessoas novas.

Vamos a maratona, primeiro ele veio para me encontrar na sexta, eu disse que tinha a festa, que não poderia me encontrar com ele, a festa não fazia o tipo dele, então resolvermos marcar para o dia seguinte, no sábado, que apesar de chegar as cinco da manhã em casa, e acordei as 9:00 para ir ao mercado, claro que a loira enrolou para sair e acabamos saindo as 11 da manhã, paramos para pegar uma amiga, tomar café e seguir para o mercado, de lá almoço com amigos, foi otimo, nem almoçamos mas comemos petiscos e tomamos cerveja, estamos em BH, isso é aceitável e até esperado.

Claro que não conseguimos nos encontrar neste dia, pois a noite eu ainda tinha uma festa baunilha com toda a família, festa muito boa por sinal, e divertida.

De novo não deu para encontrar, e fui para casa depois de uma da manhã, dormimos e acordamos as 10:00 pois precisa dormir um pouquinho mais, fomos tomar banho, e e claro sair, fomos a saideira da comida de buteco, eu achei que o local seria ruim, mas não foi, muito arborizado, um frio forte, fiquei com dó da minha amiga loira, que quase congelou, ela não tem costume com frio, nossa, comi demais, compramos as fichas quando chegamos, pergunta se conseguimos comer tudo, claro que não. Bebi muito só bohemia weiss, e quando fomos embora com uma ficha no bolso, pegamos o tira gosto e fomos direto para casa, e levamos para minha mãe, com a frase, trouxe especialmente para vc, é claro.
A noite após chegar de la, as 19 horas marquei com o podo, era apenas uma conversa que rendeu, gostei do rapaz, bom papo, legal divertido, é claro ele estava louco para beijar meus pés, e como eu tinha gostado dele, fomos ao motel, e ai aconteceu algo que nunca tinha acontecido na minha vida, fomos barrados no motel, por que nem eu, nem ele estávamos com identidade, pode isso? Nem acreditei no que aconteceu, dei meia volta, deixei ele na avenida, e fui para casa, sem acreditar no que tinha me acontecido.

Mas para cada parte estranha e diversa da nossa vida, tem uma parte boa, e a esta foi que resolvi na segunda feira, chamar o podo para passar a segunda feira comigo, bem fomos para a roça na segunda, sim, bricamos, e sim me diverti muito com ele, pena que não foi tão divertido para ele, e desta vez nem foi de propósito, é que as coisas acontecem naturalmente, a Domme sempre tem mais sorte, o universo conspira a nosso favor. Tenha certeza disso, sendo sub ou apenas um podo.
Acho que ele não gosto desta frase, pois a podolatria para mim é apenas preliminar do bdsm, mas é uma preliminar quase indispensável, e para quem no futuro for reclamar, Femdom é uma via de mão única, o escravo vai me dar prazer, mas nunca terei certeza se vou dar prazer ao escravo, a unica certeza do seu prazer é se o dele estiver ligado ao meu.

Desculpe mas é simples assim.

Mas sabe como eu terminei anoite?
com o meu novo escravo, brincams de coisas novas, ele conheceu a minha piscina, e teve inicio a sua primeira sessão de fisting, claro que foi apenas alguns dedos, mas isso foi apenas o inicio.

Nada como BH, para deixar uma Domme realmente feliz!!!

Perfeito

Li esta pequena frase no blog da Maga e achei perfeito, serve tanto para um futuro escravo, um sw, ou Dom, eu não teria palavras melhores para falar:

Quer quer,não quer não quer.
Mas...se quiser...terá que ser como

EU QUERO.

Deu para entender???? rsrsrsrsrs"

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Meu novo escravo - em treinamento

Amigos,
Ando me divertindo com um novo escravo, sua iniciação foi ótima, como já disse adoro primeiras vezes, isso aconteceu a dois meses atras, em uma das minha viagens de folga para BH.
Por que quando estão iniciando os escravos ansiam por saber se foram bem? Se fizeram algo errado? Fazem tudo para agradar e serem aceitos. Eu geralmente falo a verdade, se eu não gosto, eu digo, tem escravos que, na primeira vez, não conseguem tirar o ranso baunilha, não consegue se entregar plenamente, e sendo assim não consegue se satisfazer e nem a Domme que tenta adestrá-lo. Pois para mim a entrega tem que ser feita conforme prometida, e não preciso de mais nada. Mas, entre promessa e o cumprimento dela, tem grandes diferenças de atitudes.
Agora vamos ao novo escravo, ele ainda não tem um nome estou pensando, pois tem que ser parecido com ele, ele tem o principal dom de um escravo, a entrega, ele mesmo morrendo de medo do que possa acontecer, se entrega, vejo isso nos olhos dele, apesar de estar fechado ma maioria das vezes, as vezes ele me faz rir, pois eu nem preciso vendá-lo, o medo é tão grande que ele fecha os olhos, e também por que é miope, e sem oculos não vê grandes detalhes.

Ate hoje tivemos apenas dois encontro, uma vez por mês, acho que com o tempo ele irá se tornar um bom escravo, pelas atitudes dele em me servir, e quem sabe em um futuro ele consiga o que poucos conseguiram, portar a minha coleira.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Meus Brinquedos - Parte III

Prendedores, eu adoro eles, pois intensifica um dos pontos erógenos no homem, apesar de a maioria não admitir, e também por que dói muito mais para tirar do que para colocar.
E o que eu mais gosto é fazer carinho e pressão após retirá-los.





terça-feira, 26 de abril de 2011

4º EDIÇÃO DO PROJETO LUXÚRIA

PARA OS AMIGOS,

SEGUE O FLYER DO PROJETO LUXURIA QUE VAI ACONTECER EM BH, VAMOS COMEMORAR MAIS UM EVENTO BDSM E FETICHISTA DE BH.

ESPERO TODOS LÁ.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

A Mágica da iniciação

Eu gosto e ponto.
Não adianta tentar explicar, por que eu gosto de iniciar um novo escravo.
Posso dizer que o escravo tem que ser iniciado por alguém que conhecer bem o que é BDSM, para evitar danos colaterais, e tudo mais, mas na verdade ninguém conhecer bem o BDSM, todos conhecem o que praticam, se praticam a muito tempo, conhece bastante coisa, mas nunca, nunca é o suficiente, a grande vantagem de ser humanos e que estamos sempre aprendendo.

Mas tem uma coisa que é indescritível para mim, a descoberta, e a maneira como ela é feita. E adoro sentir o corpo do novo escravo (mesmo ele não sendo novo), se descobrir, ele saber o que é ter prazer servindo. O sorriso disfarçado, o medo, o coração acelerado, me excita, me delicio.

Muitas pessoas falam o quanto a Pandora é má, mas eu garanto sou boazinha, claro que dada as circunstâncias, mas eu gosto de sentir o medo no olhar do escravo, quero que ele tenha medo, mas que também mesmo com medo tenha coragem de se entregar, quero o conflito interno, assim todas as sensações serão mais intensas e profundas.

Gosto da verdade, e sempre sou verdadeira com meu escravo, não minto para ele, e não aceito mentira, pois não tem por que ela acontecer, e vamos ser sinceros, que grande segredo o escravo teria para chocar a Domme que o possui?

Vamos começar uma brincadeira, quero saber o relato da primeira vez, Tops e Bottons, todos são bem vindos, escreva-me conte como aconteceu, e se quiserem posso publicar no meu blog, ou apenas me deliciarei com a leitura.
Aguardarei.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Descrevendo a Festa!!!

Amigos,
Foi bem complicado conseguir chegar na festa, foi a primeira que fui este ano em BH, pois não consegui folga para ir nas duas edições do Luxúria que teve este ano, e a que eu fui foi em Sampa, no aniversário da Vaca.

Minha folga seria do dia 01/04 até 04/04, fiquei triste, com uma festa BDSM em BH dia 31/03, nem acreditava que iria perdê-la, claro que mexi meus pauzinhos, falei para o supervisor que tinha uma festa para ir, que não queria perder, e como minha folga era somente dia primeiro, na sexta feira, pedi para chegar um dia antes, o que não era nada demais, isso eu achava.

Fazer todo o meu trabalho, de quinta e sexta até 14:00 horas de quinta, foi muito complicado, passei a semana toda trabalhando até mais tarde para isso acontecer. No dia marcado, estava ainda com muita coisa a terminar, muitas planilhas a analisar, e enviar, resultado, fui para o Aeroporto e de lá fiquei trabalhando, quando estava enviando a ultima planilha, já tinham chamado o meu voo, e olha que demorou para sair do meu outlook, mas saiu, quase no ultimo momento, só para gerar um pouco mais de stress. Ao chegar em BH, fui direto para casa, claro que caiu um temporal.

Em casa recebi a ligação de uma amiga, Tita Pimentinha, perguntando se eu queria carona para a festa, é claro que eu queria, meu carro fica em Valparaíso, então quando passo o fim de semana em casa, tem que ser carona ou taxi. fui me arrumar, pois tinha marcado com a Tita as 21:30, e não queria me atrasar. Depois de me pegar, ela ainda foi pegar a Morgana, outra amiga Domme, que também foi a festa, e só para não perder o costume eu esqueci as velas da festa, que fiquei de levar para a Dommeni, e lá vamos nos voltando de novo para a minha casa, para buscar as velas.

A FESTA,
chegando na festa tinha muita gente do lado de fora, e somente após entrar constatei que a festa estava meio vazia, tinha pouca gente, mas quando foi lá meia noite, é que melhorou, deveria ter umas 30 pessoas, eu achei muito pouco, pois muita gente sabia da festa, mas como sempre o medo, e também por não conhecer todos os organizadores, muita gente faltou, o que foi uma pena, pois foram eles que perderam.
Eu re-encontrei muita gente querida, amigos que estavam com saudades, e gente que tinha visto na Luxúria de Sampa, e melhor conheci pessoas que ainda não conhecia, tive altos papos, e me diverti muito. Matei saudades do meu filho (Madazinha), que não via a muito tempo, é claro que a mamãezinha fez um carinho, piscina nas costas, com a minha inicial. E não foi somente ela, com outro amigo também.
Mas aconteceram coisas interessantes, teve um podo que para beijar os pés de uma Domme, que estava lindamente vestida de branco, levou umas boas chicotadas, e olha que o cabra é frouxo, não aguenta muito, apesar de sub. Teve até sub com medo de um certo chicote de 3m.
Bem eu saí de lá eram quase 4 horas da manhã, alegre e feliz de participar de mais um encontro sm.

E apesar de todo o malabarismo eu faria tudo de novo.
Bjs, a todos.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Meus Brinquedos - Imobilização - Parte II

Agora vamos a nova série de brinquedos, todos feitos para imobilizar meus escravos.
Divirtam-se.





quinta-feira, 24 de março de 2011

Olha como este Clip é SM!!!

Meus amigos,
Minha amiga Loira, me mandou pelo msn este video,
achei perfeito.
a minha cara, não sei como não tinha visto antes? Acho que é por que não procuro quase nada no you tube, mas eu acho que todos do meio BDSM, principalmente Dommes e seus escravos merecem ver.
bjs, a todos e obrigado Loira.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Luxuria em Sampa eu vou, vamos comemorar o niver da Vaca

Meus amigos,
Estava eu indo passa fim de semana em casa em uma manhã de sábado, a droga é que eu tinha que voltar no domingo. mas tudo bem.
E como gato escaldado tem medo de agua fria, cheguei cedo demais no aeroporto, tinha uma hora para ficar andando, e lembrei do crédito que tinha por causa da viagem que perdi, fui direto na loja da companhia aérea, como tinha combinado com o supervisor o não pagamento da taxa de now show, nem sei o que é isso, mas era R$ 200,00 paguei somente a taxa de remarcação de R$ 90,00, e comprei duas passagem de ida e volta para Sampa, no impulso, resultado, vou para o niver da Vaca, uma libertina louca, alegre, e divertida que conheci em Brasília.
Espero me divertir, e claro que conto para todos o que acontecer comigo.

Sampa me aguarde.