.

" Em momentos de crise, só a imaginação é mais importante que o conhecimento".
(Albert Eisten)

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Alivio

Estranho, como uma coisa tão pequena pode te dar um alivio, minha amiga Loira vive falando comigo, amiga vc quer ser pega, faz de tudo para que descubram. E agora eu tenho certeza, eu quero falar, falar para todo mundo o que eu sou o que eu sinto, e ser aceita pelos meus.
O começo foi com uma amiga baunilha, a chamei para sair neste fim de semana, que fui a BH, esta amiga, Loira, Ella, RT, fomos no mercado central, e depois almoçar no sábado, a Loira estava com as fotos da festa, eu queria que ela me visse vestida a carácter, mas eu tinha esquecido das outras fotos, da bunda da Loira roxa, e de um sub marcado de chicote, falei com a Loira dentro do carro, passe a câmera para ela, para ver as fotos, olha minha roupa, em alguns segundos, ela pergunta, o que é isso aqui nas costas deste menino, é sangue? Pronto a ficha caiu, estava tudo na máquina, bem que a loira não queria entregar, e eu disse entregue ela pode ver, foi o primeiro choque, ela sabia que eu gosto de chicote, mas nunca tinha visto foto de ninguém que tinha recebido nas costas. Reinou um pequeno silêncio, ela devolveu a câmera, e continuamos o caminho, as meninas foram fazer as compras para levar para Salvador, e eu com minha amiga fomos tomar cerveja no bar da lora, poxa vida, eu fiquei com cara de desespero, pois tomar cerveja, em pé, ao redor de balcão e com uma muvuca de gente ao meu redor, foi horrível, detestei, e o povo ainda diz que é isso que é bom, eles não sabem o que dizem.
Terminada as compras, fomos almoçar, tomamos apenas duas cervejas, primeiro por que eu estava dirigindo, e segundo por que meu desespero para ir embora, tinha chegado ao ápice. O almoço foi divertido, todos juntos e o assunto sm estava na mesa, foi interessantes as perguntas, e tudo foi respondido com naturalidade, do jeito que somos, ao ouvir a gente conversar ela foi se assustando, e desta vez foi a vez dela de entrar em desespero e querer ir embora, acho ela precisava digerir tudo.

Mas o alivio não foi minha amiga saber, e sim minha irmã, eu contei, contei tudo sem meias palavras, falei que tinha que contar um segredo que eu carregava, ela perguntou qual?
Eu gosto e pratico BDSM.
- O que é isso?
- B= bondage, D = dominação, S = sadismo, e M = masoquismo.
Ela se assustou e falou, vc é doida, isso é verdade, vc precisa de tratamento, seu ex noivo sabia, eu respondi:
- Estou consciente de tudo o sinto, e eu preciso é ser aceita, e sim meu ex-noivo era meu escravo.
Então este é o motivo da sua mala?
- Sim, é lá que guardo os meus brinquedos, falei de tudo o que gostava e respondi todas as suas perguntas, e pedi para ela guardar segredo, pois ainda não está em tempo de contar para meus pais, ela agradeceu a confiança que depositei nela.
Eu chorei, chorei feito criança sozinha no quarto de hotel, pois a conversa foi por msn, mas acordei com um grande alivio, tinha dado o primeiro passo, e não tem mais volta.
Agora é seguir em frente, até toda a família saber, vai ser aos poucos e do meu jeito. Eu sou muito ativa no meio, tenho muitos amigos, e uma hora ou outra alguém poderia descobrir, e da pior forma possível, então resolvi eu mesma contar, e eu sinto que tomei a decisão certa.
Só o tempo poderá me dar razão.

5 comentários:

melissa disse...

A Domme gosta de submissas?

Alvin disse...

Amei mto vc ter revelado, enfim, seu SEGREDO Pan. Venho aki p\ expor o qunto tô feliz por vc!!! Agora minha vontade de conhecer a V. é mato!.. rsrsrs

Priscila sissy disse...

Amei o depoimento da Senhora. Sinto-me muito como a Senhora. depois de anos finalmente tornei-me a empregada doméstica da minha esposa. Tenho um blog que conta minha estória. Por enquanto apenas nós duas e a minha psicóloga sabem. Como quero que o mundo saiba!

Pandora disse...

Avin,

Foi bom sim.
Bjs.


Priscila,
Vou ler o seu blog,
gosto de histórias verdadeiras.
Parabéns para ti, também.
Bjs.

Diana disse...

Parabéns pelo relato, realmente é difícil vivermos esta vida paralea, escondendo nossas vontades e desejos...
Espero aos poucos também ter coragem de se permitir ser descoberta!
Bjs