.

" Em momentos de crise, só a imaginação é mais importante que o conhecimento".
(Albert Eisten)

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Inteligencia x submissão


          Não escrevi no fim de semana, me deu preguiça e tive alguns compromisso de família. Hoje, segunda feira, tive um dia cheio, odeio ir ao médico, acho que só estou fazendo o check up, mais completo da minha vida por que estou sem trabalho, então com tempo para cuidar de mim. 
          Outro dia vi uma frase que me irritou, mas depois me fez pensar, e eu queria entender por que as pessoas acham que um homem submisso obediente seja um acéfalo, é um erro tão grande, que acho que merece algumas considerações, e saio em defesa deles. 
          Pois primeiro para obedecer é muito mais difícil do que não, eu já vi olhos brilhando, uma grande briga interna, o sub se segurando para não revidar, olhar para chão, como algo incerto antes de ajoelhar, mas mesmo assim o faz, por que sabe que isso no final das contas é o que realmente deseja.
          Agora outro ponto, até o homem submisso ter certeza de que é isso que ele gosta, ele já fez todos os questionamento do mundo, pois ele foi criado para ser o provedor, para receber tudo na mão, e quando ele realmente descobre o que sente e o que o faz feliz, ele teve muitas noites mal dormidas, muitos textos lidos, e muitos videos assistidos, tentando explicar tudo o que ele sentia ao ver algumas cenas, bdsm que lhe trazia excitação, e descobrir que se realização nesta fantasia o chocou com certeza.
          Mas quando ele consegue se libertar disso, de todo o ranço baunilha, e assumir o que realmente gosta, servir e obedecer sua senhora, e quando ele toma consciência disso, ele tem prazer em obedecer. E por qual motivo ele não obedeceria, mesmo indo contra todos os sentimentos que lhe foram ensinados desde a sua infância.
          E desde de quando, o homem ao ser obediente se torna burro, eu não gosto de homens burros, muito pelo contrario, gosto de homens inteligentes, digo mais, inteligência é um orgão sexual, pois eu me sinto atraída pela inteligencia dos meus brinquedos, pois eu também gosto de um bom papo, e como eu não brinco 100% do tempo, quando não estou brincando gosto de conversar com meus brinquedos, e uma boa conversa com um homem inteligente é sempre melhor, pois ele me melhora, então ele me faz bem. E isso melhora a nossa relação.

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Não posso brincar


          Isso está me deixando bem triste, não poder brincar, tanto por que não posso fazer esforços físicos, Pilates, caminhada, ficar em pé ou sentada muito tempo, não posso nem ter sexo, de forma nenhuma, então só tenho que esperar. Meu médico me ligou e marcou a cirurgia, será dia 11/10, e não sei o que acontecerá depois da retirada do cateter, nem quanto tempo terei que ficar de repouso novamente, e como só tempo de companhia, o livro Games Of Thrones (já li mais de 400 paginas e parece que nem cheguei a metade do primeiro), Netflix, tv a cabo, e este computador, para quando encher o saco de tudo, começar a escrever. e vou escrever aos poucos, a cada dia coloco algo aqui, nada como o ócio.
          Pois normalmente quando eu estou sem trabalho, eu viajo, saio com amigos, mato a saudade de todos, pois consigo me organizar para fazer visitas, conhecer lugares novos com velhos amigos.
          Mas sem poder sair de casa, vou ocupando meu tempo, com as atividades acima. Bem amanhã quem sabe eu fale de algum tema mais interessante.

quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Exposição

Juro que as vezes não me entendo.
por que me exponho tanto, por que conto tanto sobre a minha vida com tantos detalhes, para pessoas que nem conheço, sei que o anonimato ajuda bastante, pois posso passar por estas pessoas na rua e ninguém vai me apontar o dedo e me questionar. E também por que normalmente falo com meus iguais.
Com pessoas que vão me entender, e que sentem o mesmo que eu, que tem os mesmos desejos e os mesmos questionamentos, um dia estava eu assistindo uma série do Netflix, Outlander, e tinha uma cena assustadora, toda a série era meio assustadora, (posso ser uma Domme cruel as vezes, mas acreditem, sou romântica, e acredito na bondade humana), sei que é estranho e totalmente antagônico, mas sou assim, fazer o quê?
Bem gosto de series sobres senhores e servos, e está conta a história das Higlanders escocesas, e seu modo de vida de mais de quase 300 anos atras.
Sobre uma enfermeira da segunda gerra mundial, que volta 200 anos ao passado, e acaba no meio de outra guerra. Até ai nada demais, mas ela se apaixona e se casa com um rapaz escocês que luta em uma revolução, agora a parte que me prendeu, é de um amor destrutivo e assustador que um capitão sente por este rapaz, só que o momento onde iniciou a comunhão, e este amor que ele tanto procurou depois, foi o dia que ele o castigou, a cena mostrada choca até os que tem estomago forte, mas quando ela é contada pelo algoz do rapaz, sou tomada por um terror que realmente me assustou. Por que é justifica toda a busca frenética que tem no seriado, justamente quanto os dois se tornaram um, onde as costas do rapaz era um prolongamento do braço do Capitão Randall, e neste momento ele descobre que não seria feliz se não o possuísse. E a quando acontece, é tão forte, tão assustador, que Jaime prefere a morte, não vou contar o final, mas vale a pena ser visto.
Não sei se me fiz entender, apesar de achar monstruoso, o que me assusta é a não consensualidade da história, e a capacidade do ser humano para o mal na sua versão mais pura. É este o grande medo que tenho, mas eu compreendi o amor e a busca. Isso realmente me provocou medo, eu o compreender. Não me sentir igual ou parecido com ele, mas ter a capacidade de me colocar no lugar tanto do Capitão Randall, quanto de Jaime ou da Claire.
E outra coisa me assusta a capacidade que tenho de me expor aqui. me mostrar nua, sem restrições de falar exatamente o que eu sinto, e me sentir bem depois disso.
Tempo sobrando é bom e ruim. O ócio realmente é a oficina do diabo.




        

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

De novo, na roça


         Depois do delicioso almoço de domingo, cheguei em casa, alegre e feliz, pelo tempo compartilhado com minhas amigas, e também por que na segunda feira, eu iria para roça, com meu brinquedo que está de férias, antes de viajara para visitar os pais no interior, ele passou dois dias comigo na roça, e foram momentos bons, calmos, leves.
          Ao chegar, meus 2 brinquedos que levo para roça, um de cada vez é claro, já sabem as primeiras obrigações, limpar o quarto, cozinha e lavar área externa, eu preparo as coisas para o churrasco, tempero a carne, e depois do trabalho vem a diversão. 
           Começamos a brincar, estou gostando de amarrar, um bom CBT me distrai, também chicotes, oral, bondage, podolatria, me fazem tão bem, depois um banho, e estou pronta para segunda etapa, acendo a churrasqueira, coloco a carne na bancada, e vamos comer um bom churrasco e tomar uma cerveja gelada, e ficar conversando por horas, isso é tão simples e tão bom, que fico relaxada, vamos para cama, pois depois de beber não dá para brincar, apenas dormir, e ao acordar, gosto de preparar o café, beber, comer e depois rede ou cama por uma ou duas horas, depois brincar de novo, pois é sempre bom gastar a energia consumida na roça, quase senti dó, mas não senti, o que eu senti mesmo foi um imenso prazer que ele me proporcionou. 
             Deixei ele bem cansado, então, um momento de relaxamento na rede, ler, depois esfoliação dos pés, uma hora depois estava com muita fome, depois fiz o almoço e ele é claro arrumou tudo para irmos embora, na tarde de terça feira, voltamos para BH!!! Pelo menos ter tempo sobrando, dá para divertir, dia de semana, sem nenhum remorso!




terça-feira, 2 de outubro de 2018

Por quê?

Tem coisas que eu acredito, e coisas que não acredito, e tenho tantas perguntas a fazer, e quanto mais o tempo passa, menos eu tenho respostas.
Uma vez um amigo de trabalho me perguntou por quê as pessoas se contentam com menos, por quê não questionam mais, por que aceitam tudo. Por que não pesquisam, leem, ou tentam se instruir, e passei várias horas pensando naquele monte de perguntas existenciais, e as 4 ou 5 da manhã, lhe mandei uma mensagem, vai ser difícil eu achar no monte de mensagens que trocamos, então não será fiel, mas lhe disse:
- Quanto mais queremos saber o por que de tudo, mais nos aproximamos filosoficamente da nossa existência, mais nos aprofundamos do nosso eu, menos felizes somos, a ignorância é realmente uma dádiva, pois sentir é melhor, aproveitar as sensações ao invés de tentar explicá-las, vai te elevar muito mais e provavelmente te deixará mais feliz.
Pois quanto mais vc estuda o ser humano, mais vai descobrir que ele é feio, e que as suas razões para fazer o que fazem são cruas e rasas, que o objetivo máximo do ser humano é a sobrevivência, então ele vai querer se alimentar, e satisfazer seus instintos (todos eles, sexo, poder, amor, família, sapiência, etc...).
Então o meu conselho é: não abra a sua caixa de Pandora, pode não gostar do que verá dentro dela, ou melhor dentro de vc.

Olha o titulo deste post, era para falar por quê as pessoas do meu meio, são tão loucas, muitas gente entra no bdsm por um abuso sofrido, por pura curiosidade, eu queria saber disso, por que eu não me sinto assim, não tive uma infância traumática, tenho pais amorosos, apanhei poucas vezes na vida, e das vezes que lembro ou realmente mereci o corretivo, tive uma boa vida, estudei em escola pública, os únicos bullying que sofri era por que era magra demais, mas não me deixou grandes sequelas, (só a vontade de engordar, sempre achei mais bonita as pessoas mais gordas, meus símbolos de beleza, Preta Gil, Adele, Vera Ficher, e o que mais gosto são de ex-gordos, pois é a pele mais macia que tem, muito bom de pegar. Estas são as minha loucuras, nada muito extravagante, então quando tenho alguns brinquedos meios desajustados, eu tento os trazer para o mundo real.
Mas aviso meu mundo real não é tão comum, pois eu gosto de BDSM, não apenas sonho gosto, mas também pratico, faz parte de mim, é natural em mim, acho que nasci Domme, acho que é a única explicação para fazer isso com tanta naturalidade.

Sei que a minha maneira de escrever é estranha, pois começo falando de uma coisa, e vou logo emendando outro assunto, mas é exatamente a maneira que eu penso. E me faz bem escrever, acho que vcs gostam de ler, mas escrever é uma ótima maneira de expurgar meus pensamentos.

No domingo anterior a este ultimo, tive uma reunião com amigas SM, foi um almoço maravilhoso, boa comida, boa companhia e boas gargalhadas, acompanhada de cervejinha gelada, foi tão bom, tão leve, queria que fosse sempre assim. Encontrar pessoas que gostamos sempre vai a pena, sempre!

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Tempo


Eu estou com tempo sobrando, mas não é um tempo otimizado, quando estamos de férias, tem um data de inicio e final, podemos programar viagens e passeios, e encontros.
Mas o tempo que tenho é o pior do mundo, pois estou em casa por que estou sem obra, mas não posso programar nada maior do que uma a frente, pois a obra suspensa pode retornar a qualquer hora, então fico de sobre-aviso, não sei como os médicos aguentam.
Quero viajar, quero ir a Fortaleza visitar minha amiga, Beth, rever uns brinquedos, ir naquela cidade a passeio, ou passar um tempo em Vitória, outro lugar que gostei, ou até Salvador, com a diferença que em Salvador não tenho onde ficar. Quero colocar os pés na areia, molhá-los e refrescá-los!!!
De qualquer jeito vou monitorar sites de passagens, pois na primeira promoção, vou alçar vôo!!!


Um domingo, um bom dia para diversão!

          Desta vez eu não fui para roça, por que toda a minha família foi para lá passar o feriado, então passei o fim de semana em casa, mas não deixei de brincar, e foi o retorno de um brinquedo que eu gostava de brincar sempre, e depois de um tempo longe, ele voltou, e foi como se não tivesse passado tanto tempo, parece que eu o tinha usando uma semana antes. uma coisa que tenho com alguns poucos subs, é a intimidade, uma frase que sempre digo, "intimidade é um caminho sem volta", e é a mais pura verdade, pois depois que a temos, ela não diminui, apenas aumenta, e quanto mais íntimos formos, mais teremos prazer, e a confiança aumenta.







Meu presente

          Neste aniversário recebi apenas um presente totalmente SM, também só tive comemoração baunilha. Então, o referido presente veio de um sub, adorei mesmo, pois me lembrou de um presente que recebi da Rainha Frágil. Quero ainda marcar muito a bunda do sub que me deu.


sábado, 22 de setembro de 2018

Frases que me representam



Recebi esta mensagem pelo whatssApp, não sei de quem é, se vc for a escritora, me fale, lhe dou o crédito, pois adorei suas frases, e como elas foram colocadas, pois me representam muito.

Diversão na Roça!

Ficou um bom lugar para diversão, ando me divertindo bastante, estou sem obra, então com tempo sobrando para a minha diversão preferida BDSM, então tivemos churrasco, cerveja, um boa noite de diversão, e ao acordar, depois de um bom café da manhã, brincamos bastante, o bondage ficou especialmente interessante, e bem, bem apertado, e meu brinquedo usual está bem receptivo naquela divertida manhã de domingo. adorei tudo, e olha que tivemos grandes problemas no dia anterior, falta de água, tentativa de invasão, cadeado travado, aff, ainda bem que o final da noite foi bom! Foi divertido.



segunda-feira, 27 de agosto de 2018

As mensagens que recebo..... e um desabafo

          Eu sempre recebo mensagens, no blog, algumas até bem escritas, e outras totalmente estranhas, tipo eu preciso muito te encontrar, quero te servir, meu sonho é ter uma Domme como a Sra, ou até eu quero te servir esta semana, ou logo, ou em tal cidade.

Bem vou ser literal agora, senta que a tia vai explicar:

Primeiro: converse se apresente, expresse o oque sente, não precisa ser subserviente, pois antes de qualquer candidato me servir, eu gosto de conversar, como duas pessoas normais, pois eu não sou um personagem, eu sou a Pandora, dominadora o tempo todo, não faço tipo, e como a musica de Osvaldo Montenegro fala, sempre não é todo dia. Então saiba, não é por que vc é sub, que tem que obedecer todo dominante, vc vai servir apenas a quem se entregar, a quem for seu dono, ou a quem vai te treinar, ninguém mais, vc deve respeito a todos, Tops e bottons, e deve ser respeitado na mesma proporção.

Segundo: Quando entrar em contato com alguém, principalmente pelo blog, lembre-se se vc entra como anônimo, não vai ter como eu responder, a não ser que vc deixe, um numero celular, e-mail, Skype, hangout, eu ainda não tenho bola de cristal, então seja só um pouquinho pró-ativo, e deixe um contato para retorno, eu não publico telefones sem autorização. Mas também pode me mandar um email: pandora.domme@gmail.com, assim eu vou poder responder, se esperar a resposta pelo blog, ai ficar esperando, e o e-mail eu vejo quase no mesmo dia.

Terceiro: Uma dica importante seja educado, já é meio caminho andado, eu não distrato meus brinquedos ou candidatos a um, gosto de conversar, e saber como ele é, saber que coisas gostam ou não, e saber a sua história, pois para brincar é sempre bom uma pequena interação. BDSM não é mecânico, pois ele mistura tudo, do bom ao ruim, vai aflorar todos os seus sentimentos, e potencializar sua sensações, portanto é sempre bom conhecer quem vai brincar contigo.

Quarto e ultimo: Se vc apenas quer uma noite de sexo diferente, eu te aconselho, procure uma Pró-Domme, ela vai ter mais paciência contigo, vai realizar seus sonhos mediante o pagamento. A procure e não eu. Vai ser melhor para nós dois. (p.s. tem pró-dommes em quase todos os estados brasileiros, e se não tiver na sua cidade sempre se pode viajar, avião, ônibus ou trem).

Agora que a tia falou o essencial, se ainda quiserem entrar em contato, faça da maneira correta.

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Aracajú novamente


          Estou feliz, recebi a localização da minha próxima obra, vou para Aracajú em 28/08/18, eu gosto muito de lá, conheci pessoas incríveis, e fiz bons amigos, e quero rever todos, estou com saudades, saber como estão, e fazer mais encontros nesta linda cidade que tanto me encanta.


quinta-feira, 2 de agosto de 2018

E o meu 24 de julho foi.........

Inesperado!!!
         
          Dia 24 de julho é o dia internacional do BDSM, para quem é praticante, sabe a importância deste dia, pois ele representa a definição do supra-sumo do esperado no BDSM,  pois os numero 24 representa todas as horas do dia, e o 7, todos os dias da semana, 24x7, 24 por 7, relação BDSM em período integral.
          E a comemoração não foi programada, estava em um dia bem atípico, pois um caminhão, passou na minha rua, arrancando os cabos de energia, foi um barulho assustador, pois os cabos de 2 prédios e uma casa, foram arrancados, o poste da Cemig foi ao chão, e ai começou a maratona, entrar em contato com a transportadora, com a equipe para informar qual poste poderíamos instalar para aumentar a altura dos cabos, a compra e a instalação dos cabos, e depois a novela para a religa da energia, bem, não participei diretamente de tudo, mas assisti a maioria, pois tinha alguns compromissos neste dia. era uma segunda feira dia 23/07, e na sala de espera do medico, recebi uma mensagem de um brinquedo avulso, me convidando para brincar, após algumas trocas de mensagens, marcamos, claro que tinha que ser a noite, pois durante o dia tinha marcado algumas coisas, mercado, médico, visita a minha irmã, além do problema da falta de energia, bem, nos encontramos as 21 horas, no local de sempre, cada brinquedo, tenho um local especifico, mas todos perto da minha casa.
           Fomos ao motel, a brincadeira foi boa, gozei muitas e muitas vezes, foi uma noite muito boa, fomos dormir as 3 da manhã, mas as 6 o despertador do meu brinquedo tocou. Ele foi arrumar a minha mala pois estava tudo bagunçado, e fiquei enrolando na cama por mais algum tempo, saímos mais de 7 da manhã, fui direto para Hermes Pardini fazer exames, depois fui tomar café da manhã na minha irmã, depois as 10:00 horas fui me encontrar com outro brinquedo.
          Claro que voltei para o motel, o meu preferido, e desta vez teve mais sm que outra coisa, usei minha correntes e cadeados novos, é muito legal, neste brinquedo além das correntes, apliquei vários tipos de tortura, coloquei prendedores de mamilos de clips de papel, os melhores, e fui colocando correntes e cadeados, para ficar cada vez mais pesados, e ainda fiz um balanço de correntes, e depois dos prendedores caírem por causa do peso claro que os coloquei novamente, depois coloquei prendedores nos genitais, no caminho entre o saco e o ânus, em toda a área genital e também na ponta do pênis, claro que para tirar não abri os prendedores, e sim puxei apenas uma das pernas, depois de uma noite mal dormida, mas bem satisfeita, acordei bem mais sádica, eu sou do dia mesmo, a noite sempre é para as torturas mais leves, e também para relaxar e gozar, coisa que muito me agrada. 
          Gosto de gozar mais na boca do escravo, meu prazer se intensifica assim, quero voltar a visitar Nirvana, pois aconteceu apenas duas vezes em toda a minha vida, lembro cada uma das vezes com riqueza de detalhes, e olha que a minha memória é péssima, mas é uma sensação indescritível, pois eu fico em completo êxtase, muito difícil de descrever a situação, mas parece que meu corpo transcende, esta sensação é tão maravilhosa, que mesmo uma hora depois, ainda ando sem sentir minhas pernas, dirijo em um grande engarrafamento cantando, e sorrindo sozinha, achando tudo maravilhoso, deve ser por isso que é um local tão difícil de ir, pois ninguém deve ter um momento de felicidade plena tão delicioso, para não ficar banal.
          Olha eu divagando novamente, voltando ao brinquedo, claro que também usei o chicote, adoro o efeito do chicote na pele do escravo. A cada chicotada, o vibrar de seu corpo me delicia, e as marcas pós spanking agrada a minha vista, que deixa meus olhos brilhando.
Depois de bem satisfeita, já era mais 13hrs quando fomos embora, eu estava com fome e cansada, cheguei casa, tomei um delicioso banho, almocei e dormi, dormi durante 3 horas, pois minha casa não tinha ninguém e estava um silêncio maravilhoso. e a noite eu tinha uma festa de aniversário da minha priminha para ir, o frio noturno estava muito agradável, reunião com boa parte de minha família, crianças correndo para todo lado, eu comendo salgadinhos e doce, e sem nenhuma vontade de beber, pois ainda estava embriagada de uma comemoração inesperada e deliciosa.
Para também satisfazer ao leitores visuais, segue algumas fotos tiradas da brincadeira diurna, pois a noturna, acabei não lembrando.














terça-feira, 8 de maio de 2018

Primeiro Jantar Liturgico


Quero fazer uma experiencia, não gosto de ficar sempre na mesmice, e em um almoço com amigos do meu surgiu uma ideia de um encontro totalmente litúrgico, então para começar eu pensei em algo pequeno, apenas um jantar, com umas 3 ou 4 Domes, e uns 6 escravos no máximo.
Mas é apenas uma ideia que estou ruminando. Aceito sugestões. E vai demorar um pouco pois com tempo que tenho, quase inexistente.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

O final do ano

 
Nossa, tem tanto tempo que não posto nada, hoje fui falar do final do ano e a minha ultima postagem é de agosto, entendo que setembro e outubro foram uma loucura em minha vida, e final de novembro e inicio de dezembro estava na Bahia em um lugar que o meu telefone nem pega, acho isso perfeito, pois nem recebo ligação de trabalho. E foram 15 dias por lá, foi tão bom, ficar com a minha vozinha, que nem reclamei ou pensei em brincadeiras, por que lá eu não tenho um brinquedo. E nem quero arrumar, senão o povo da minha cidade vai ter certeza absoluta que sou doida, por enquanto eles só desconfiam.

Bem no final do ano eu brinquei algumas vezes, mas eu acho que não tirei fotos, ou tirei poucas, não lembro direito, este é o motivo deste blog, ajudar a minha memória lembrar de bons momentos vividos.
um brinquedo que só tinha usado uma vez, parecia que seria perfeito mas não foi. 
E o de sempre, que já sabe como tudo funciona e não preciso ensinar ou explicar alguma coisa, ele apenas obedece. E isso é muito bom, principalmente o dia que estou sem paciência para ensinar.
Mas também, sinto falta de ensinar, não quero ser pedante, mas eu gosto de ensinar o escravo a ser do meu jeito, modulá-lo ao meu gosto, para que eu tenha prazer com o seu corpo, e sua submissão, muito "eu" em uma frase, mas é exatamente, assim que eu penso. O ano começou e eu não me lembro de ter brincado, eu sei que quero fazer a primeira grande brincadeira do ano, quase fiz no segundo fim de semana do ano, mas devido a um acidente, não aconteceu. Mas ainda terei muito tempo para ele.

terça-feira, 29 de agosto de 2017

PRIORIDADES - PERFEIÇÃO - FELICIDADE

Estranho as nossas prioridades, ontem eu estava cansada, minha cabeça tinhas números e serviços rodando o tempo todo, e resolvi abrir meu blog, e acreditem tinha mais de um mês que não o lia, não via se tinha chegado comentários, sim, não recebo e-mails quando colocam comentários, pois o e-mail cadastrado é outro e como não me lembro direito dele não abro, já tenho muitas mídias sociais para abrir mias um e-mail, um de trabalho, um pessoal, um bdsm, por que preciso de mais? E só os separo, para não errar ao enviar algo, sou uma pessoa leve, e gosto de ser assim, (leve em ações e pensamentos, pois no corpo sou pesada).
Tento descomplicar tudo, o objetivo principal do meu trabalho é resolver problemas, sempre consigo uma opção, segura, rápida e se possível com menor custo, gerir problemas alheios é bem mais fácil que o nosso, por isso eu tento descomplicar tudo, inclusive o BDSM. Imagine se eu fosse complicar algo que gosto tanto, que faz parte da minha vida, eu sempre disse que caiu no meu sangue, e não tem hemodiálise que o filtre, nem quero. Pois, quando estou brincando me sinto plena, consigo extravasar meus sentimentos e fico sempre melhor depois de brincar. E se a brincadeira for boa então, faço como os homens, relaxo e durmo. Não sou muito chegada a análises pós coito, se foi bom o escravo verá o meu sembrante de satisfação. Como sempre eu fugindo do assunto, e o assunto de hoje é prioridades.
Minhas prioridades são: minha família, meu prazer, meu trabalho. O trabalho pode até ser considerado o segundo, pois tenho prazer em executar meu trabalho. Fico triste em ver tantas pessoas que odeiam o que fazem, eu adoro, e sou muito boa nele, e acho que o resultado disso, veio por gostar do que faço. Tem coisas difíceis que não gosto de fazer? Tem. Mas quem pode ter tudo?
Nada nesta vida é perfeita.  Tive 4 subs em minha vida, que chegaram bem perto da perfeição, um que vi poucas vezes, tinha sua vida, entre três cidades do interior das Gerais, Leo, cursava engenharia quando o conheci, foi leve e intenso, um que amei e também quase casei, um que mora em SSA e me encantou durante os poucos meses que ficamos juntos, um que tivemos um intenso encontro que durou uns 15 dias, e depois ele foi para ES. Eu via submissão deles apenas com o olhar, gestos e atos também contam, mas estava tão livido que enxergava através de seus olhos. Eles estavam tão perto da perfeição que eu desejava, que eu não admitia que homens que despertaram em mim tal admiração, desejo intenso, e o vislumbre da felicidade plena, errassem.
E foi ai que eu errei, eles não eram perfeitos, eram apenas homens, e este é o grande erro da pessoa que ama, exigir do amado, ou do seu objeto de desejo, mais do que ele pode dar. Pois quando estou em processo de encantamento, eu não fico boazinha, eu não fico tentando agradar, quanto mais eu gosto, mais Domme eu fico, mais quero intensificar a relação BDSM, desculpe a quem ficou decepcionado, pois quanto mais gosto, menos baunilha eu fico. Por isso hoje, tento me colocar no lugar da pessoa que me serve. Tá bom, exagerei, mas tento ver pelo seu ângulo de visão, sou boa em geometria espacial. Para poder ponderar seus medos e reações.
A maturidade não deveria demorar tanto para acontecer, hoje eu consigo ver, como fui impulsiva, como mudei minhas prioridades, como eu errei ao longo da vida, mas foram estes erros que me trouxe onde estou e com a consciência que tenho.
Eu sou feliz.
Tive que mudar o título, que era apenas prioridades, mas acho que ele precisa de complemento.

Ps.: Ontem eu li um texto em um blog de uma Rainha que fez comentário na minha postagem sobre Caxias, e mesmo sissy não sendo minha fantasia, eu fiquei exitada ao ler. Seu blog é bem legal.


segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Avaliações de Juiz de Fora.

De vez quem quando, encontramos lugares que fazem a diferença, e um lugar que sempre me faz a diferença foi Juiz de Fora, tive grandes momentos lá, momentos deliciosos e divertidos que me mostraram que vale a pena sempre conhecer pessoas novas. E momentos profundamente tristes, onde descobri algo que já sabia, que não vale a pena insistir em algo que nunca deu certo, mesmo a gente querendo tanto.
Bem, vamos aos bons.
Um casal praticante, marido e mulher, Dominador e sua submissa, tivemos excelente momentos, mesmo, sempre em uma mesa de bar, rindo e conversando muito sobre BDSM, foram boas tarde, bom papo e regado a muito cerveja, e acho que vai durar, na próxima visita são pessoas que quero manter a amizade.
Um submisso, com medo, mas com muita vontade acertar, aumentar seus medos, me divertia, suas reações me divertiam, com o trabalho pesado que tive na obra, ele foi um momento leve em minha estadia, todas as vezes que nos vimos, e que eu o usei. Posso dizer que foi no minimo divertido. E sem falar que a quebra de limites que ele não conhecia o deixou melhor. 
E a constatação, é que o perdão não pode ser dado a todo mundo que o pede, mesmo que ele alivia quem o dá, não faz de quem o recebe alguém melhor. Ou pior faz com que a pessoa pense que sempre será perdoado, e pode sempre aprontar, palavras fortes cortam mais que o meu chicote, pois a marca da desilusão fica na alma, então, que ele saiba que nunca mais o terá, e que foi bloqueado de todos os meus contatos, e até o e-mail coloquei na caixa de spam. Desejo muito que ele encontre alguém e seja feliz, pois pessoas felizes não atormentam.
Ainda bem que tive mais coisas boas que ruins, muito mais coisas boas, conheci lugares incríveis, que nunca tinha ido, apesar de conhecer bem Juiz de Fora, adorei Assunta, Mr.Tugas, Armazém do porto, bar da Fabrica, Bar da Rainha os bares do centro, e outros que fui. Adorei tudo.Andar a pé na Halfeld, em suas galerias, e conhecer tudo o que a cidade oferece é muito bom.
Enfim foi uma ótima cidade, com muita diversão, e alguns novos amigos criados.
Atém a próxima.

domingo, 30 de julho de 2017

Próxima Cidade - Caxias / MA



É verdade, vou pra Caxias no Maranhão, já recebi até minha passagem, dia 09/08 desembarco em Teresina, e depois sigo para Caxias. Não sei o que esperar desta cidade, mas se é tão perto de Teresina, deve ter praticantes por lá. Vamos ver se dá para me divertir, por que trabalho, sei que tenho demais.
Mas farei como sempre, vou livre, sem expectativas, e esperando fazer amigos, e também brincar pois ninguém é de ferro!!!

Vou tentar ver o que tem de bom na cidade, pois cada cidade tem a sua peculiaridade, e sempre consigo me surpreender.

terça-feira, 6 de junho de 2017

Pilates - A imaginação de uma Domme


Hoje eu acordei cedo, como todos os dias, e fui para o Pilates, meio obrigada, mas faço isso duas vezes por semana, até eu me acostumar, e não vou deixar de ir para Pilates, pois me faz bem, saio de lá completamente revigorada, e eu realmente preciso me exercitar.  Chegando lá comecei a olhar os aparelhos com outros olhos. Quer dizer, com os meus olhos, e quando eu me vi, estava sorrindo sozinha, fazendo os exercícios e imaginando tudo o que eu poderia fazer com aqueles aparelhos. e tive ideias maravilhosas, desejei montar um estúdio de pilates para usar e esconder a vista de todos. Ou pelo menos conseguir um estúdio vazio para poder brincar. Cada aparelho imaginei várias utilidades, agora quero que imaginem como todas as utilidades dos aparelhos de Pilates.
Imaginei neste amarrar o sub com os braços esticados na lateral do aparelho, os quatros membros separados com a bunda empinada, ou os 4 membros em pé, ou pendurado, tanta coisa, acho que, este é o que tem mais utilidades....






Eu estava escrevendo embaixo de cada um dos aparelhos, mas depois pensei, por que deveria fazer isso, pois cada vez eu tinha uma ideia melhor, e por que não deixar vcs também se divertirem imaginando tudo o que se pode fazer com estes aparelhos, hoje o Pilates foi mais leve.

(Fotos tiradas da internet, caso o dono da foto não aceite-a aqui, entre em contato)

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Uma nova primeira vez, em Juiz de Fora.

Uma das coisas que me encantam é quando eu vejo o olhar do verdadeiro submisso, aquele homem que realmente quer te servir, aquele olhar de que vc é tudo o que ele deseja, e assim foi o primeiro encontro, marcamos as 19, ele estava esperando, nervoso, andando de um lado para outro. Nos cumprimentamos, e começamos a conversar, claro que um de cada lado da mesa, mas tudo o assustava, os amigos, as pessoas na mesa ao lado escutando nossa conversa, e eu senti que ele morreu de vontade de sair correndo, mas o olhar dele estava preso ao meu. o meu olhar o fascinava, e ele não conseguia parar de olhar.
Eu acho que o desconserto dele, me deixou a cada momento mais confortável, tinha uma mulher sentada sozinha na mesa ao lado, que o incomodava, e ele encolhia a cada assunto falado. E aos poucos foi relaxando, umas duas horas depois, já estava na hora de eu me preparar para dormir, durmo cedo e não tenho vergonha, ainda mais que tinha trabalhado muito, quinta-feira é sempre um dia de muito trabalho, e esta ainda foi pior. mas a noite terminou bem.
No dia seguinte, me mandou uma mensagem logo cedo, queria saber se tinha chance, se tinha sido aprovado, e se poderia me servir, eu disse que não era assim, que ele poderia ficar calmo que eu iria usá-lo.
E na sexta-feira, na hora marcada, ele estava parado me esperando, eu não disse nada e ele não respondeu, e me seguiu, entramos no elevador, saímos, ele com o olhar baixo me seguia, abri a porta, entrei, e ele entrou. ficou esperando a primeira ordem, mandei ele ficar de joelhos e o deixei esperando, assim aumentava um pouco a ansiedade. Levantei, fiquei andando ao seu redor, o silencio, o barulho do toc toc da bota no piso, a respiração dele aumentava, eu gostei disso. Depois falei para ele retirar a roupa, despir o sub não é somente deixar o corpo nú, é constranger, fazê-lo despir-se de tudo o que ele carregava, do ser baunilha, que não vai acontecer de cara, na maioria das vezes até demora, mas ele conseguiu chegar perto disso, que saiu juntos com suas roupas.
mandei que ele ficasse de quatro, e caminhasse, levei-o pelo corredor, coloquei em suas costas a minha mala, que eu trouxe comigo, e ele a carregou, fazer o sub carregar aquilo que, mudará ou fará parte do seu corpo, o coloca em seu lugar, é também uma tortura, os momentos que a precedem. Não é preciso ter pressa, gosto de me deliciar nestes momentos, a coleira, o CBT, a venda, o bondage, o spanking, os prendedores, o gancho, tudo o que se seguiu depois intercalando intensidades, do leve ao forte, da chicotada ao choro, e do acalanto depois, abraçar o corpo tremulo que te serve, também faz parte da tortura, ele deseja tanto que este carinho se prolongue, mas ele sabe que não vai durar, e que logo depois a pele vai sofrer, e a espera deste novo momento de comunhão, faz com que ele suporte mais e mais as torturas.
E assim com a pele marcada, o gancho introduzido, quero sua servidão, quero sua boca, quero meu gozo, e quero seu corpo. Eu gosto de usá-lo, e sei que vc gosta de ser usado.
A catarse que acontece em alguns momentos sm, faz com que, continuemos a busca. E durante estas buscas, temos umas boas surpresas.
E como sempre, tenho o encantamento de mais uma primeira vez, sentir a vida e desejo de entrega, de um submisso, é algo que quero sentir sempre.



segunda-feira, 8 de maio de 2017

O que uma Domme pode fazer? (A Dominação segundo Pandora)

Eu ouvi um monte de coisas, de pessoas que sabem a verdade absoluta, o que para mim é uma grande utopia, pois a verdade absoluta só existe na matemática, no quesito ser humano, verdade são no minimo complicadas, e tem o mesmo numero de versões, do que os envolvidos na situação hipotética.
Uma vez uma Domme, veio com a seguinte pergunta, Pandora, meu escravo me disse que não sou uma Domme de verdade por que eu gosto de sexo de 4. Ele me disse que não podia, que uma Domme nunca poderia fazer sexo de 4.
Eu lhe devolvi a pergunta, quem é a Domme vc ou ele?
Se vc é a Domme vc escolhe, como e quando quer fazer o sexo.
Ela me perguntou, e vc faz sexo de 4?
Eu disse não faço por que não gosto, posição desconfortável demais, meus joelhos que herdei de família, são horríveis, e não iria conseguir me equilibrar direito nos 4 membros.
Mas este é o único motivo pelo qual eu não faço, por incrível que pareça eu gosto de papai-mamãe, pois é o máximo de prazer pelo minimo de esforço. Não gosto de esforço ou malabarismos quando estou fazendo sexo. Simples assim.
Este também é o motivo de eu não fazer sexo anal. Mas se vc é Domme e gosta, vc pode fazer o que quiser, quem manda nesta porra é vc. Não preciso desenhar.
Da mesma forma se a Domme não gosta de sexo, ela não precisa fazer. Vai fazer para agradar o escravo? Como assim quem precisa ser agradada aqui?

Agora vamos mudar de lado, o ânus tem inúmeras terminações nervosas, e a penetração quando bem feita, pode provocar prazer, e vem a pergunta, por que um dominador, não pode gostar de inversão e gostar de mulher ao mesmo tempo?
Ano passado tive uma discussão calorosa com duas amigas, uma sub e uma SW, elas afirmaram categoricamente, que se o homem dá o rabo e gosta, é viado. Depois de mais de uma hora de discussão, ninguém conseguiu convencer a outra ou demover das suas opiniões, eu acredito, que um homem pode ser totalmente hetero e gostar de sexo anal, se ele o pratica com uma mulher, por que é considerado gay? Eu não julgo.
Então na minha opinião um dominador pode sim gostar de sexo anal, a sub pode até ficar escandalizada, como o sub fica quando a Domme quer sexo de 4, pré-conceitos.
Pensem bem, já somos marginalizados pelas nossas práticas nada ortodoxas, temos até um número na CID. (Classificação estatistica Internacional de Doenças e problemas relacionados com a Saúde - CID 10 F 65.5) . E ainda temos que ter segregação dentro do nosso pequeno mundo, que vive a parte da sociedade? É isso mesmo, por que as pessoas tem tanta facilidade de apontar o dedo e julgar? Tenho uma amiga que fala "vista a minha pele, e depois vamos falar de preconceitos", nós nuncas sabemos o que é uma segregação até passar por ela, então vamos ser mais gentis ao questionar ou julgar o outro.
Voltando ao Dom que gosta de sexo anal, na minha opinião, vc não é menos Dominador por gostar de sexo anal.
Já me falaram assim, vc defende por que já comeu vários Dominadores, eu digo que sim, e só fiz, por que eles não podem mandar suas subs fazerem com medo de subverter a brincadeira, e não ser pixado de pseudo-dominadores, e ai se eles querem este tipo de prazer, acabam se sujeitando a fazer o que não queria, procurar uma Domme como eu, e eles sabem que se eu brincar com eles, será do meu jeito. Mas tem uma diferença, eu não conto quais dominadores já comi,

Vamos ao modo simples de pensar:
Top - Quem manda.
sub - Quem obedece.





sexta-feira, 5 de maio de 2017

A Dominação - Segundo Pandora - Sem cortes!

Segundo a minha ideia de dominação, cada reino tem as suas leis, tem que existir soberania senão não terei um reino livre, e as regras são as minhas, claro que existe um senso comum, uma ONU, algumas regras que tentam organizar a nossa bagunça, como em qualquer lugar do mundo anarquia não ajuda em nada, simplesmente fode sem pensar nas consequências.
Por que as consequências existem e, são por causa delas, que devemos ter plena consciência do que queremos e do que fazemos.
Não adianta eu não seguir nenhuma regra externa, e por consequência não estabelecer as minha próprias, pois podemos gerar danos irreversíveis, lidamos com serem humanos, e são falhos,, fracos, e não pensam com a cabeça certa, um pequeno problemas, pode gerar outro problema, ou vários deles.
Eu não vou dizer que sou A Domme, que minhas regras são absolutas e que todos devem seguir. Isso é uma grande burrice, minhas regras só servem para o meu reino, para meus brinquedos, mas o que reza a lenda, que ao determinarmos um senso comum, conseguimos conviver em sociedade.

Vamos ao senso comum:
SSC =  São, Seguro e Consensual. (Muito importante, principalmente para quem está iniciando).
Mas quando eu analiso no fundo, não somos considerados Sãos, estamos na CID, e convenhamos de perto ninguém é normal. A sanidade aqui é pensar, não podemos estragar ou danificar o brinquedo, de nenhuma forma, pois temos que usá-lo novamente, e quando praticamos dominação psicológica, se não for bem feita, ou até se for bem feita, a sanidade vai para a latrina. Então é uma pratica deliciosa, mas que envolve muitos riscos.
Seguro, não existe nenhuma prática totalmente segura, então temos que assumir todos os riscos que não ocorram acidentes, ,nem incidentes, ou pelo menos para minimiza-los. Exe., se vc amarrar uma corda, com nos fortes e colocá-los pressionando veias ou artérias importante no corpo, pode impedir a circulação sanguínea, ou usar o chicote sem pensar, pois tem lugares que precisam ser evitados, perto dos rins que não tem proteção, rosto, pescoço, parte interna das coxas, a melhor maneira é estudar e pesquisar, para não dar merda.
Consensual, deste ninguém deve abrir não de forma nenhuma. Até para ser obrigado a fazer algumas práticas que não gosta ou que não tem prazer, la no começo da negociação, tem que ter sido falado.
Tipo, eu falo com meus brinquedos, faço o que eu gosto, do jeito que gosto e como eu gosto, e tudo vai acontecer como eu quero. Falo o que faço e o que não faço, sempre pergunto as limitações de cada brinquedo antes de qualquer coisa, chego a ser chata, pois sempre procuro saber tanto da saúde física, quanto a mental nos mínimos detalhes, e quem não tiver paciência para responder, que se foda, não brinco, lembre-se do começo do texto, meu reino, minhas regras, gosto de tudo as claras e bem explicado, não deixo margem a duplas interpretações.

Safeword = Se vc vai brincar com alguém que não conhece, estabelece uma palavra de segurança, vermelho, amarelo, docinho ou até Schuwarzenegger se não quiser que seu sub lembre, por que vc ainda não conhece o escravo. O grande problema é que vc deixa a decisão de paralisação da brincadeira na mão do sub. Então eu sou do tipo que prefere o caminho difícil, de perguntar muito, questionar sobre tudo, e a melhor coisa a fazer é o sub ser totalmente verdadeiro, pois sua vida estará em risco, e somente vou poder avaliar assim, e nunca usando de todos os jogos os e brincadeiras, a Domme tem que ler o sub, suas reações, olho no olho é muito importante, o toque, está ali para seu escravo, tanto quanto ele está ali para vc. Esta troca, esta simbiose, deixa a relação prazerosa. Então vou escrever o que não deveria, eu não tenho safe, nenhum brinquedo meu já teve, é um atemeridade, sim eu até concordo quando dizem isso, mas no meu reino, não vou deixar a descisão mais importante não mão de quem me serve. Pois pode ser uma faca de dois gumes, imagine um escravo já ter rompido o limite dele lá atras, mas não parou a brincadeira, para ser o fodão, ou achar que tem que ir ao final apenas para agradar a Domme sem pensar nas consequências, no final, não vai ser ruim só para ele, mas também para quem estava dominando e não percebeu que a brincadeira deveria ter acabado, e ai vai dizer por que não falou a safe? a culpa é sua! Não acredito nisso, a culpa é minha, pois sou eu quem estou comandando esta porra, então sou eu quem tem que parar. E ainda tem o contraponto, tem sub fresco, que fica fazendo charminho, ou simplesmente só quer fazer o que ele gosta, não assume completamente o seu papel, quando vai ter alguma pratica que não é importante, ele simplesmente diz a safe para parar a brincadeira, o que comigo não é assim, por isso que eu gosto do começo chato, das inúmeras perguntas, e das horas e horas conversando, tem que se conhecer minimamente a pessoa que pretende lhe servir. Pois assim a brincadeira vai ser bom para ambos. Uma das coisas que mais me excita, é sentir, saber que o grande prazer dele, está em me dar prazer, complemento. é o que define uma relação BDSM, um completa o outro.

Aftercare = É importante, vc usou o escravo, tirou dele seu prazer, o exauriu, o momento de acalmar, colar seu corpo no dele, pressionar respirar junto, um abraço forte, envolvá-o, dê carinho, atenção, mostrar a ele que gostou, e que mesmo sendo o escravo, quem obedece, ele é muito importante, pois eu somente sou a Domme, por tenho quem me serve, É uma simbiose, não é unilateral. as decisões podem ser, a relação sm, tem que ter no minimo dois, para ser bom.

Viram que meu senso comum é meio contraditório, eu sou assim, as vezes muita razão, as vezes muita emoção, sou intensa, forte, determinada, mas as vezes romântica e doce, mas nunca indiferente, gosto da vibração, da troca de fluidos, de respirar junto, sentir junto, ou vc não acha que não sentimos cada chicotada que damos, claro que de forma diferente de quem recebe, quando eu brinco, eu me desligo do mundo, quando eu gozo eu dou o melhor que tenho, e não quero nada menos do que tudo o que o escravo pode me dar.
Nossa, estou escrevendo demais, mas gostei de colocar mais sobre o que eu sinto do que o que eu fiz, nem sempre o escravo sabe exatamente o que está na cabeça da sua Sra. Não vou reler para não querer apagar o que escrevi, pode ser que amanhã eu modifique, mas até lá, podem me ler.

#adominaçãosegundopandora



quarta-feira, 3 de maio de 2017

Um filme para distrair


Eu assisti um filme antigo, romântico, com uma temática bdsm, é leve, engraçado, como eu disse, bem antigo.
Mas foi bem interessante assistir. Um filme em um dia frio também é bom.
E olha que, o filme é comercial e não ficou atras da cortina nas locadoras, pois o filme é de 1994, e naquela época, se quiséssemos assistir um filme novo sem ir ao cinema só mas locadoras.

Tem uma cena, que eu adorei, esta representada acima, a primeira vez que ela o amarra, nada hard, apenas uns tapinhas, e uma escova de cabelos, no final desta cena ele representou bem, o que já vi em alguns subs, a liberdade de admitir o que gosta de sentir. O alivio, a vergonha, e todos os sentimentos misturados.


https://www.youtube.com/watch?v=AcBJNXZ08aM
Exit to Edén - (O amor é uma grande fantasia)


quinta-feira, 6 de abril de 2017

De volta ao Começo - Juiz de Fora


Uma nova etapa, nova obra, novo local. Quer dizer, o local não é novo, e sim, onde eu comecei, no local da minha primeira obra, a 10 anos atras, muito tempo, muita coisa se passou desde aquele tempo, agora estou diferente, não sou mais a mesma. Mas isso é muito bom, mutação, faz parte da vida, e de todo o processo de evolução. 
O que será que vai acontecer nesta temporada, quero surpreender! 
De qualquer forma, Juiz de Fora é uma cidade linda, não é mesmo?


sexta-feira, 17 de março de 2017

É hoje, sexta feira, dia de Festa!!!!

          Desde o ano passado que a minha amiga Ellen, faz festas com o selo do nosso antigo grupo, e desta vez estarei em BH e com certeza estarei lá, e acho que todos que tiverem a chance deveriam ir. Bem será a minha primeira vez em uma festa organizada por ela, mas eu não tenho dúvidas que será uma ótima festa, com certeza vou rever amigos e me divertir.
          Que tal nos encontrarmos lá?


segunda-feira, 13 de março de 2017

Após o carnaval

          O meu carnaval foi ótimo, muito tempo longe da família e fomos todos para roça, claro que não tenho mais nenhuma paciência para pular carnaval, pois na cidadezinha de interior que tem perto do sitio, rola uma festa a moda antiga, é legal ir na cidade ver o movimento, a cidade fervilhando, o vai e vem das pessoas, todo este frisson é muito bom de ver. Mas somente isso, pois ficar pulando, no meio da multidão, na pipoca com povo todo suado, já passa dos limites, principalmente dos meus.
Mas os dias que passei na roça foram ótimos, o problema deste grande encontro é que é regado a muita comida e comida boa, feita pela mamãe, comida de mãe é tudo de bom. E a diversão, correu solta, com mãe, irmãs, sobrinhos, primos, é em momentos assim que recuperamos as boas energias perdidas ao longo do tempo.

          Outra coisa boa para fazer e após uma temporada de descanso, voltar a ativa, e foi o que eu fiz, brincar, e foi uma brincadeira divertida, e mesmo com um submisso que já brinquei algumas vezes, tive uma nova primeira vez, algo novo para mim, a sensação foi deliciosa, e quero repetir. Bem nesta brincadeira não teve fotos, esqueci, então o que ilustrar a brincadeira é chão e como ele ficou após a diversão.

Temporada em Itabaiana

          A minha temporada em itabaiana, foi excelente, o trabalho foi muito bom, mas também foi excelente rever os amigos, claro que para ver os amigos eu fui em Aracajú, estava com saudades da Sensu, uma amiga querida que me recebeu muito bom, e por quem tenho imenso carinho. E foi uma tarde ótima, regada a comida mineira e cerveja. Quando voltei a Itabaiana foi com um gostinho de quero mais.
          E outra coisa que não contei foi que conheci um brinquedo novo, foi um sábado, ele veio me visitar em Itabaiana, mora em Aracajú é claro, poia a cidade não é tão grande assim, e provavelmente os praticantes de bdsm se escondem muito bem, pois não conheci ninguém nela. É sempre muito bom iniciar uma pessoa, não importa a sua idade, se 20 ou 40 anos, este é sempre um momento importante na vida de um praticante, sendo Top ou botton, claro que já conversávamos a alguns meses, e-mail, telefone e mensagens, até o dia do primeiro encontro.
          E o encontro foi ótimo, divertido, poderia ter sindo melhor, claro que sim, tudo sempre pode ser melhorado, mas valeu a pena, foi um sábado leve e intenso, gostei e brincaria de novo se tivesse outra oportunidade. Vou deixar ai algumas fotos da brincadeira.








quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

E o ano começou bem


Nos primeiros dias do ano, marquei uma brincadeira, não foi com um brinquedo novo, mas com um brinquedo que eu tenho uma coisa bem importante para mim, intimidade.
Eu estava no almanaque, com uma amiga, e ela me perguntou se eu não sentia falta de convivência, cumplicidade, ela está falando de seu casamento, que ao meu ver é um casamento muito feliz, e eu respondi, as vezes, mas quando eu sinto, ligo para este brinquedo especificamente, e vamos sair, brincamos, conversamos, e dormimos de conchinha, não perdemos a noção da realidade, não é romântico, é intimo, conhecemos um ao outro muito bem, sei de tudo sobre ele e ele sobre mim, existe uma confiança mutua, e isso só temos com o tempo. E é muito bom. A relação de confiança procuro ter com todos os meus brinquedos, mas intimidade é outra coisa., não somente com a nudez, mas se expor de verdade. E foi com ele que o ano começou.

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Em Sergipe novamente, agora Itabaiana


E a vida itinerante continua. 
Desta vez em em Sergipe, lugar que visitei e gostei, com grandes belezas naturais, e alguns amigo queridos.
E vamos aproveitar que estarei trabalhando na cidade e vamos nos encontrar, achei fotos bem legais da cidade, e queria alguém para me apresentar aos lugares das fotos abaixo.