.

" Em momentos de crise, só a imaginação é mais importante que o conhecimento".
(Albert Eisten)

quinta-feira, 28 de maio de 2020

Continuação do expectativa x realidade

Quando eu reduzi as expectativas, a realidade melhorou, tudo que está acontecendo comigo é muito intenso, e não sou do tipo que esconde, majora ou reduz sentimentos, eu simplesmente os sinto na intensidade que eles vão aparecendo, então as decepções mesmo que momentânea, esquentam meu sangue, sou intensa, e ao mesmo tempo fria, tudo depende do que eu sinto, e normalmente não gosto de me envolver emocionalmente, por isso que as vezes pareço fria, apesar da intensidade com a qual eu vivo as coisas.
Depois que passou as três semanas, bem já estou em maio, e lembrar do que aconteceu em dezembro, será um pouco complicado. Mas no terceiro encontro, foi tão bom quanto os outros, mas eu o machuquei, e também meio que atrapalhei suas convicções, ele tentou ficar longe, acho que estava tentando reorganizar o que sentia, como assim ele gostava de uma mulher que o tratava como escravo, que o usava para obter prazer, como ele se submetia a todos os meus caprichos e vontades. E ao mesmo tempo como ele gostava e sentia prazer em tudo isso. A mente humana é estranha, e a primeira reação é de tentar reprimir, pois seu ser diz que isso tudo é antinatural, mas não há nada mais natural do deixar o sentir livre e viver toda esta estranha experiencia de servir e pertencer, e mesmo assim ser livre.

Fiz o almoço, gosto de cozinhar, e modéstia a parte cozinho muito bem, minha comida é saborosa e bem condimentada, sou baiana, então, tempero sempre tem na comida, mas desta vez, eu coloquei um prato de comida no chão, na frente do meu escravo nú, ele me olhou com interrogações no olhar, só lhe falei: coma, ele olha para a comida e depois para mim, e disse não, olhei severamente para ele é disse, ou come ou não vai comer mais nada, vai ficar ai sem levantar, sem se mexer, até deixar o prato limpo, vai comer e lamber o prato. E ele ficou parado de 4 diante do seu prato, por pelo menos trinta minutos até que abaixou e começou a comer, e sem levantar comeu tudo, conforme eu havia ordenado.
Eu senti mais uma pequena ruptura de paradigma nele, sua evolução estava acontecendo lentamente, mas eram nas pequenas atitudes que eu via sua entrega acontecendo, e isso me deixava cada vez mais feliz.



quarta-feira, 8 de abril de 2020

Expectativas e realidades

Sempre falei que a pessoa nunca deveria criar expectativas, pois a realidade sempre vai atrapalhar, e o que as pessoas não falam não podemos adivinhar, bem que eu queria, mas ainda não recebi uma bola de cristal, e as vezes é difícil seguir os próprios conselhos não é mesmo?
Quando a gente vê, já está arrumando desculpas para o comportamento das pessoas com quem nos importamos. E quando tem uma história que desejamos acabamos nos decepcionando.
Então ando meio triste com uma coisas, eu já conheci pessoalmente o ultimo brinquedo que adquiri quando ainda estava em Aracaju, no meu ultimo fim de semana, antes do final definitivo da obra, marquei e sem expectativa nenhuma o conheci, tanto que eu estava dormindo quando ele chegou.
E tive um encontro tão excepcional, que me deixou tão feliz, que simplesmente baixei a minha guarda, acho que este foi o meu erro, pois eu me abri totalmente, sem nenhuma reserva, me expus e mostrei tudo o que eu sou.
Vou abrir um parenteses aqui, para falar uma coisa de mim, quem me conhece, vê sempre eu com a face séria, não sou de ficar rindo com pessoas que conheço pouco, e tenho uma certa reserva com demonstrações públicas de carinho, não consigo evitar, quando fui em uma festa fim de semana retrasado em Aracajú, um amigo que gosto muito veio me dar um celinho, foi instantâneo e instintivo, eu afastei, ele ficou magoado, tão magoado que falou até babar a noite inteira, mas tem coisa que não consigo evitar, sou assim.
Voltando ao assunto, parenteses fechado, depois deste encontro, a conversa fluiu maravilhosamente bem, então a expectativa, que não costumo ter, apareceu, eu estava feliz, pois pensei, encontrei exatamente o que esperava, eu senti uma felicidade plena e leve, já tinha mais de 3 anos que não tinha nenhuma conexão como aquela, foi uma simbiose, não somente durante as 24 horas do encontro, como no mais de um mês que se seguiu, mas o segundo encontro, não sei por causa da expectativa, ou do que aconteceu.
Bom esta história está parada a umas 3 semanas, fica difícil, concluir, quando a história fica mudando de acordo com o passar do tempo. Quando eu acho que está tudo definido que não tem como mudar, tudo muda. estava tão estranho, pois foram três semanas monossilábicas, e então ele voltou, tão submisso quanto a primeira vez, acho que o processo de cura dele foi bem mais lento, não a pele externa, pois esta não feriu, mas na cabeça dele tudo fica bem mais intenso que na maioria, pois ele tende a racionalizar tudo. Não consegue deixar fluir, seria bem mais fácil.
Bem acabamos marcando um encontro no final de semana seguinte, a história continua......