.

" Em momentos de crise, só a imaginação é mais importante que o conhecimento".
(Albert Eisten)

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Uma nova primeira vez, em Juiz de Fora.

Uma das coisas que me encantam é quando eu vejo o olhar do verdadeiro submisso, aquele homem que realmente quer te servir, aquele olhar de que vc é tudo o que ele deseja, e assim foi o primeiro encontro, marcamos as 19, ele estava esperando, nervoso, andando de um lado para outro. Nos cumprimentamos, e começamos a conversar, claro que um de cada lado da mesa, mas tudo o assustava, os amigos, as pessoas na mesa ao lado escutando nossa conversa, e eu senti que ele morreu de vontade de sair correndo, mas o olhar dele estava preso ao meu. o meu olhar o fascinava, e ele não conseguia parar de olhar.
Eu acho que o desconserto dele, me deixou a cada momento mais confortável, tinha uma mulher sentada sozinha na mesa ao lado, que o incomodava, e ele encolhia a cada assunto falado. E aos poucos foi relaxando, umas duas horas depois, já estava na hora de eu me preparar para dormir, durmo cedo e não tenho vergonha, ainda mais que tinha trabalhado muito, quinta-feira é sempre um dia de muito trabalho, e esta ainda foi pior. mas a noite terminou bem.
No dia seguinte, me mandou uma mensagem logo cedo, queria saber se tinha chance, se tinha sido aprovado, e se poderia me servir, eu disse que não era assim, que ele poderia ficar calmo que eu iria usá-lo.
E na sexta-feira, na hora marcada, ele estava parado me esperando, eu não disse nada e ele não respondeu, e me seguiu, entramos no elevador, saímos, ele com o olhar baixo me seguia, abri a porta, entrei, e ele entrou. ficou esperando a primeira ordem, mandei ele ficar de joelhos e o deixei esperando, assim aumentava um pouco a ansiedade. Levantei, fiquei andando ao seu redor, o silencio, o barulho do toc toc da bota no piso, a respiração dele aumentava, eu gostei disso. Depois falei para ele retirar a roupa, despir o sub não é somente deixar o corpo nú, é constranger, fazê-lo despir-se de tudo o que ele carregava, do ser baunilha, que não vai acontecer de cara, na maioria das vezes até demora, mas ele conseguiu chegar perto disso, que saiu juntos com suas roupas.
mandei que ele ficasse de quatro, e caminhasse, levei-o pelo corredor, coloquei em suas costas a minha mala, que eu trouxe comigo, e ele a carregou, fazer o sub carregar aquilo que, mudará ou fará parte do seu corpo, o coloca em seu lugar, é também uma tortura, os momentos que a precedem. Não é preciso ter pressa, gosto de me deliciar nestes momentos, a coleira, o CBT, a venda, o bondage, o spanking, os prendedores, o gancho, tudo o que se seguiu depois intercalando intensidades, do leve ao forte, da chicotada ao choro, e do acalanto depois, abraçar o corpo tremulo que te serve, também faz parte da tortura, ele deseja tanto que este carinho se prolongue, mas ele sabe que não vai durar, e que logo depois a pele vai sofrer, e a espera deste novo momento de comunhão, faz com que ele suporte mais e mais as torturas.
E assim com a pele marcada, o gancho introduzido, quero sua servidão, quero sua boca, quero meu gozo, e quero seu corpo. Eu gosto de usá-lo, e sei que vc gosta de ser usado.
A catarse que acontece em alguns momentos sm, faz com que, continuemos a busca. E durante estas buscas, temos umas boas surpresas.
E como sempre, tenho o encantamento de mais uma primeira vez, sentir a vida e desejo de entrega, de um submisso, é algo que quero sentir sempre.



2 comentários:

Anônimo disse...

Incrivel Senhora!! Que saudade de um relato da Senhora, obrigado por nos agraciar com seu tempo e paciencia pra fazer um lindo relato como esse...
A cada frase e acontecimento me sentia no lugar desse sub. Queria muito estar no lugar dele, ter a oportunidade igual a dele, de estar diante da Senhora, totalmente entregue.... Ser da Senhora por algumas horas.....
A cada dia que passa parece-me que a Senhora melhor fica.( digo por todos ls seus relatos que ja li).. Não como o vinho, mas sim como o Uisque. Porque o Uisque é forte, atraente, misterioso, cheiroso, derruba o homem, como a Senhora faz, e embriagador, como o seu poder....
Sei que por enquanto só lhe fiz promessas. Mas quando eu tiver a honra de estar diante da Senhora, do seu Poder, vou me entregar com toda minha servidão...
bjss atrevidos em seus pés Senhora!!

Do seu Branco...

Rainha disse...

Senhora olha meu submisso
Sendo adestrada !

Comente e deixe ideias
Podemos fazer homenagem também

Bjo
https://rainhadominacadela.blogspot.com.br/?m=1