.

" Em momentos de crise, só a imaginação é mais importante que o conhecimento".
(Albert Eisten)

sexta-feira, 5 de maio de 2017

A Dominação - Segundo Pandora - Sem cortes!

Segundo a minha ideia de dominação, cada reino tem as suas leis, tem que existir soberania senão não terei um reino livre, e as regras são as minhas, claro que existe um senso comum, uma ONU, algumas regras que tentam organizar a nossa bagunça, como em qualquer lugar do mundo anarquia não ajuda em nada, simplesmente fode sem pensar nas consequências.
Por que as consequências existem e, são por causa delas, que devemos ter plena consciência do que queremos e do que fazemos.
Não adianta eu não seguir nenhuma regra externa, e por consequência não estabelecer as minha próprias, pois podemos gerar danos irreversíveis, lidamos com serem humanos, e são falhos,, fracos, e não pensam com a cabeça certa, um pequeno problemas, pode gerar outro problema, ou vários deles.
Eu não vou dizer que sou A Domme, que minhas regras são absolutas e que todos devem seguir. Isso é uma grande burrice, minhas regras só servem para o meu reino, para meus brinquedos, mas o que reza a lenda, que ao determinarmos um senso comum, conseguimos conviver em sociedade.

Vamos ao senso comum:
SSC =  São, Seguro e Consensual. (Muito importante, principalmente para quem está iniciando).
Mas quando eu analiso no fundo, não somos considerados Sãos, estamos na CID, e convenhamos de perto ninguém é normal. A sanidade aqui é pensar, não podemos estragar ou danificar o brinquedo, de nenhuma forma, pois temos que usá-lo novamente, e quando praticamos dominação psicológica, se não for bem feita, ou até se for bem feita, a sanidade vai para a latrina. Então é uma pratica deliciosa, mas que envolve muitos riscos.
Seguro, não existe nenhuma prática totalmente segura, então temos que assumir todos os riscos que não ocorram acidentes, ,nem incidentes, ou pelo menos para minimiza-los. Exe., se vc amarrar uma corda, com nos fortes e colocá-los pressionando veias ou artérias importante no corpo, pode impedir a circulação sanguínea, ou usar o chicote sem pensar, pois tem lugares que precisam ser evitados, perto dos rins que não tem proteção, rosto, pescoço, parte interna das coxas, a melhor maneira é estudar e pesquisar, para não dar merda.
Consensual, deste ninguém deve abrir não de forma nenhuma. Até para ser obrigado a fazer algumas práticas que não gosta ou que não tem prazer, la no começo da negociação, tem que ter sido falado.
Tipo, eu falo com meus brinquedos, faço o que eu gosto, do jeito que gosto e como eu gosto, e tudo vai acontecer como eu quero. Falo o que faço e o que não faço, sempre pergunto as limitações de cada brinquedo antes de qualquer coisa, chego a ser chata, pois sempre procuro saber tanto da saúde física, quanto a mental nos mínimos detalhes, e quem não tiver paciência para responder, que se foda, não brinco, lembre-se do começo do texto, meu reino, minhas regras, gosto de tudo as claras e bem explicado, não deixo margem a duplas interpretações.

Safeword = Se vc vai brincar com alguém que não conhece, estabelece uma palavra de segurança, vermelho, amarelo, docinho ou até Schuwarzenegger se não quiser que seu sub lembre, por que vc ainda não conhece o escravo. O grande problema é que vc deixa a decisão de paralisação da brincadeira na mão do sub. Então eu sou do tipo que prefere o caminho difícil, de perguntar muito, questionar sobre tudo, e a melhor coisa a fazer é o sub ser totalmente verdadeiro, pois sua vida estará em risco, e somente vou poder avaliar assim, e nunca usando de todos os jogos os e brincadeiras, a Domme tem que ler o sub, suas reações, olho no olho é muito importante, o toque, está ali para seu escravo, tanto quanto ele está ali para vc. Esta troca, esta simbiose, deixa a relação prazerosa. Então vou escrever o que não deveria, eu não tenho safe, nenhum brinquedo meu já teve, é um atemeridade, sim eu até concordo quando dizem isso, mas no meu reino, não vou deixar a descisão mais importante não mão de quem me serve. Pois pode ser uma faca de dois gumes, imagine um escravo já ter rompido o limite dele lá atras, mas não parou a brincadeira, para ser o fodão, ou achar que tem que ir ao final apenas para agradar a Domme sem pensar nas consequências, no final, não vai ser ruim só para ele, mas também para quem estava dominando e não percebeu que a brincadeira deveria ter acabado, e ai vai dizer por que não falou a safe? a culpa é sua! Não acredito nisso, a culpa é minha, pois sou eu quem estou comandando esta porra, então sou eu quem tem que parar. E ainda tem o contraponto, tem sub fresco, que fica fazendo charminho, ou simplesmente só quer fazer o que ele gosta, não assume completamente o seu papel, quando vai ter alguma pratica que não é importante, ele simplesmente diz a safe para parar a brincadeira, o que comigo não é assim, por isso que eu gosto do começo chato, das inúmeras perguntas, e das horas e horas conversando, tem que se conhecer minimamente a pessoa que pretende lhe servir. Pois assim a brincadeira vai ser bom para ambos. Uma das coisas que mais me excita, é sentir, saber que o grande prazer dele, está em me dar prazer, complemento. é o que define uma relação BDSM, um completa o outro.

Aftercare = É importante, vc usou o escravo, tirou dele seu prazer, o exauriu, o momento de acalmar, colar seu corpo no dele, pressionar respirar junto, um abraço forte, envolvá-o, dê carinho, atenção, mostrar a ele que gostou, e que mesmo sendo o escravo, quem obedece, ele é muito importante, pois eu somente sou a Domme, por tenho quem me serve, É uma simbiose, não é unilateral. as decisões podem ser, a relação sm, tem que ter no minimo dois, para ser bom.

Viram que meu senso comum é meio contraditório, eu sou assim, as vezes muita razão, as vezes muita emoção, sou intensa, forte, determinada, mas as vezes romântica e doce, mas nunca indiferente, gosto da vibração, da troca de fluidos, de respirar junto, sentir junto, ou vc não acha que não sentimos cada chicotada que damos, claro que de forma diferente de quem recebe, quando eu brinco, eu me desligo do mundo, quando eu gozo eu dou o melhor que tenho, e não quero nada menos do que tudo o que o escravo pode me dar.
Nossa, estou escrevendo demais, mas gostei de colocar mais sobre o que eu sinto do que o que eu fiz, nem sempre o escravo sabe exatamente o que está na cabeça da sua Sra. Não vou reler para não querer apagar o que escrevi, pode ser que amanhã eu modifique, mas até lá, podem me ler.

#adominaçãosegundopandora



8 comentários:

Anônimo disse...

Perfeito Senhora!! Alem de ser uma grande mulher, (no sentido de qualidades), sua inteligencia é radiante, e seduz. A Senhora sequestrou meu cerebro. Juro!!
Mas falando sobre o texto, tem uma coisa que penso que é o seguinte; ( Para quem realmente quer agradar sua Dona, Domme!)
Eu penso, como vou agradar minha Senhora, se um, ( ou alguns), limite, ou pré-conceito, que tenho são coisas que a Senhora mais gosta ou mais te excita? E tem outros subs que nao tem esses meus limites, e talvez ela comece a me colocar pra escanteio, dando preferencia a outros que tem poucos limites.
Eu tenho muitos limites, ( mesmo não tendo tido uma experiencia pra valer), mas jamais vou querer que meus limites me distancie de minha Senhora!!
Acredito que cortes e comer fezes sejam quase um conseso de limite entre os subs..
Beijos Senhora em seus magnificos pés.. Saudade da Senhora... Continue sempre escrevendo aqui, sempre que puder claro.. Nao precisa ser muito.... Umas 5 postagens por dia ja ta bom..rsrs. Brincadeira.. Bjjs.

Branco

A Pandora disse...

Anônimo,

Não é por que um escravo tem muitos limites que ele é preterido, por causa dos que não tem. Até hoje só tive dois únicos escravos que romperam todos os limites, o mais importante, é como isso acontece, gosto de ver a submissão, é a entrega que me comove, é ela que me faz, procurar outros caminhos, me conhecer e conhecer melhor quem me serve, e assim conseguir a simbiose tão desejada.

Anônimo disse...

A Senhora é incrivel.. Tão poderosa e ao mesmo tempo tao simples, tao humilde.. Cada dia que passa fico mais encantado pela Senhora.. Em breve serei seu, só seu... Me entregarei totalmente a Senhora!!

A Pandora disse...

As coisas são simples, gosto do simples, até faço brincadeiras mais elaboradas, mas o principio básico da de uma brincadeira a dois, ou três, ou mais, é que seja bom, primeiro Eu, por que faço o que eu gosto, e o que me agradar, ou ter prazer em servir seja o desejo do submisso, senão ele não vai curtir, e ai perde a centelha, a simbiose, eu vira algo plastico.

Anônimo disse...

Eu revirei seu blog inteiro e não vi uma foto sua de bota. Por que? Que dominadora é vc que não usa este magnífico calçado?

A Pandora disse...

Anônimo,

A dominação está no tipo de calçado que uso?
Que afirmação impertinente!!!

Quando eu domino, posso estar descalços, de havaianas, rasteirinhas, tênis ou botas, já dominei até com botina de obra.

Pois a dominação está na forma com que eu a conduzo. Não com o sapato que uso, para vc saber, eu adoro tênis, principalmente, All Star, tenho vários de várias cores e de modelos diferente, é são com eles que vou no primeiro encontro.
Minhas botas, só uso no frio, tenho várias, mas não estão nelas o meu tipo de dominação, e se quiser ver botas apenas, tenho uma dica, vai na Dafiti, que encontrará todas as botas que desejar.
Sou uma Dominadora real, que vive o bdsm, ele faz parte de mim, não é uma fantasia que coloco e depois retiro.
E pelo que sei podolatras gostam de pé, limpo, sujo, suado, seja lá como eles o preferem, mas gostar de sapato, é apenas mais um fetiche, como tantos outros, que não me interessam.

Respondido?

Anônimo disse...

allStar? Isso é coisa de menino. Jamais terei prazer em ser seu escravo. A domme tem usar sapatos bonitos se não não tem tesão.

A Pandora disse...

A Domme não tem que usar o que o escravo quer que ela use.
Pelo jeito não entendeu o conceito de se dominar, não é o meu sapato que define a minha dominação, Eu gosto de All Star, mas uso todos os tipos de sapato, e com o pé que eu tenho qualquer sapato fica bonito.
Conforto é algo que prezo muito, passo o dia todo de bota de obra, quando a retiro quero algo bem confortável para meus delicados pés!