.

" Em momentos de crise, só a imaginação é mais importante que o conhecimento".
(Albert Eisten)

domingo, 24 de novembro de 2013

Em uma quarta feira qualquer....

Exatamente isso, em uma quarta feira qualquer, realizei minha fantasia, estava no taxi, voltando do trabalho, a caminho da minha casa provisória, fico no Skype para passar o tempo, meu brinquedo daqui me procura, falando que estava com um amigo no Skype, ele sabia de uma das duas fantasias, que tinha vontade de realizar, um encontro com dois escravos ao mesmo tempo, claro que ele pensava que seria as praticas normais, que eu costumava usar nele, mas nos dois escravos ao mesmo, ainda mais que a minha única exigência para realização desta pratica é ter dois escravos totalmente hetero, foi isso que eu falei para ele.
Então sem marcação prévia, nos encontramos, cheguei do trabalho tomei um delicioso banho, adoro banho, logo depois eles chegaram.
Lembro da última frase no Skype, eu não toco nele e nem ele em mim, acho que foi isso, ele previu o que eu desejava, eu queria não somente amarrar os dois juntos, fazer uma dupla penetração, quando coloquei luvas, e mandei que ficasse de joelhos com as bundas empinadas, eu os penetrei, quase um fisting, pois foram apenas alguns dedos, mas foi ao mesmo tempo, foi legal ver a interação e a diferença que cada um sentia a penetração.
Ou quando coloquei um de costas para o outro, fiquei no meio, e comecei a rodar o meu chicote de fio de telefone, batendo nos dois ao mesmo tempo.
Mas o ponto crucial da brincadeira, foi quando eu os vendei, coloquei um de joelhos, e outro de pé coloquei uma camisinha, e falei baixinho no ouvido do meu brinquedo cearense, abra a boca, faça isso pela sua dona, quero ver seu sacrifício, e ele abriu a boca, e o conduzi ao pênis do outro, ele quase engasgou, eu segurei pelos cabelos, e fiz movimentos de vai e vem com sua cabeça, claro que ele não fez direito, mas isso não importava, o que importou foi a entrega, um dos momentos mais bonito, a parte que me encantou, foi quando eu tirei a venda, e lagrimas escorriam pela sua face, pois foi um limite rompido, então coloquei ele de pé e disse para o outro, agora vc vai retribuir o que ele lhe fez, eles tentaram, fizeram oral um no outro, não funcionou, pois nenhum deles ficaram de pinto duro, será por que? Só por que eram heteros? Mas isso os fizeram não executar o próximo passo, a penetração.
Sempre falei que adoro podolatria, minhas brincadeiras sempre tem, pois fico molhada quando tenho os pés beijados e lambidos, sentir a língua percorrendo o meu pé, sentir meu pé na boca de quem me serve, também me dá prazer. Agora imagine, um me fazendo oral, e o outro beijando meus pés, foi ótimo, gozei deliciosamente, fiquei tão bem, que ao final da brincadeira, estava com muita fome, os brinquedos foram embora, e eu fui ao Barneys, jantar o melhor cachorro quente que já comi na vida, sentei sozinha, o lugar lotado, mas eu estava plenamente satisfeita, e neste momento as pessoas ao redor, o burburinho, nada me tirou do meu transe, e o sorriso do rosto.

3 comentários:

Adalyn disse...

Perfeito....é uma das minhas fantasias tbm!

victor da silva disse...

menos isso

Anônimo disse...

Acredito que quando se rompe um limite seu para satisfazer a sua Dona é uma das maiores provas de dedicação e confiança que um sub pode dar!! Em relação a Domme ver alguém ultrapassar barreiras bem sedimentadas em sua mente é a certeza que a dominação foi além do físico,atingiu o psicológico!! Resumindo: SENSACIONAL como alguém pode se entregar de corpo e alma apenas para satisfazer uma vontade, um desejo, um capricho de quem está dominando!
Uma postagem melhor que a outra!